Sessão especial debateu a pedofilia. A propositura foi do vereador Renato Toscano

Renato Toscano, Rosana Muniz e Neide de Teotônio

Renato Toscano, Rosana Muniz e Neide de Teotônio

Nesta quinta-feira (18) a Câmara Municipal de Guarabira, Agreste paraibano, debateu um tema pra lá de relevante: A Pedofilia. A propositura foi do vereador Renato Toscano, líder do governo municipal. O vereador iniciou o debate mostrando um vídeo com a participação Deputado Distrital, Rodrigo Delbaço.

Para esta sessão foram convidados vários debatedores que de uma forma ou de outra vivenciaram em suas famílias o drama da pedofilia. Entre eles; Rosana de Souza Muniz, (mãe de Ana Kelly vítima da pedofilia), a psicóloga (Josenice Farias), a pedagoga do CREAS (Márcia Menes), Adriano da Santa Terezinha (Presidente do Conselho Tutelar), Gláucia Gomes (Conselheira Tutelar) Tânia (Coordenadora do CREAS) e Kaline (Psicóloga)

A senhora Rosana Muniz (mãe de Ana Kelly, vitima de pedofilia aos 12 anos) falou da importância de discutir o tema. Ela relatou o caso de sua filha abusada por “monstro” de 70 anos de idade, quando foi vitima de abuso sexual e morta com três tiros.

“O pedófilo, é geralmente alguém de dentro da nossa casa. As pessoas devem cuidar mais de seus filhos”. Rosane deixou o seu repúdio contra a justiça de Guarabira, pois pela segunda vez teve outro filho vitima de abuso sexual, de um professor que está foragido da justiça há dois anos.

A mãe das vítimas disse que repudia homens que veem em crianças um objeto sexual e disse que é fácil de perceber a mudança no comportamento das vítimas. Elas mostram fácil irritabilidade, falta de atenção na escola, falam pouco. Esses são sinais de quando estas crianças estão sendo vitimas, desses “monstros” . disse Rosane.

Ja a psicóloga Josenice, disse que não é fácil falar sobre este dia em que se comemora o Dia de Combate a Pedofilia, pois para ela está ficando mais difícil entender, o que se passa na cabeça de uma pessoa que pratica tal ato. “Que tipo de ser humano somos? o que estamos fazendo com o amor que está dentro de nós?. Pois quem tem o amor, tem a justiça, a caridade e tem tudo, porém somos ainda muito animalescos, longe de sermos seres humanos”.

Diretora do CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) Márcia, falou de suas ações no órgão e o que ele representa na sociedade. Ela disse que infelizmente foi preciso acontecer casos como de Araceli, para que fosse criado o dia de combate a pedofilia. Citou alguns parágrafos que consta no Estatuto da Criança e do Adolescente, principalmente o parágrafo quinze que diz que é crime qualquer tipo de violência às crianças e adolescentes.

Adriano da Santa Terezinha, Presidente do Conselho Tutelar de Guarabira, ressaltou a necessidade de se promover esse tipo de debate, cujo o sentido é o de alertar a sociedade, sobre a importância da família.

O vereador Michel do Empenho, falou que é preciso haver muito cuidado com a internet, pois estes pedófilos são pessoas que se escondem atrás deste meio de comunicação e que muitas vezes são pessoas que nem imaginamos.

Michele Paulino, vereadora (PMDB) parabenizou o vereador Renato Toscano pela iniciativa de trazer este tema a casa, que é preciso ter muito cuidado, pois até hoje Guarabira ainda chora o caso de Ana Kelly, que cada mãe ao lembrar-se deste caso hoje ainda chora.

Vereadora e presidente da Câmara Municipal, Neide de Teotônio, disse que era professora da jovem Ana Kely na Escola Osmar de Aquino, na época em que aconteceu o fato. Disse que era uma criança muito dócil, muito meiga, e que infelizmente foi vítima de tamanha maldade.

 

  • Comentar