CONECTE-SE CONOSCO

Entretenimento

Grupo Chespirito se pronuncia contra paródia de ‘Chaves’ exibida na Globo

Publicado há

em

O grupo Chespirito, detentor do programa mexicano Chaves, publicou em suas redes sociais nesta terça-feira, 22, uma nota de desaprovação da paródia veiculada na semana passada pela Rede Globo, no programa Tá no Ar: a TV na TV. No quadro, o humorista Marcelo Adnet interpreta um militar que toma posse da vila e, fazendo uso de falas conhecidas do presidente Jair Bolsonaro, ofende e ameaça os personagens da série original, representados no quadro por atores brasileiros. Na semana em que foi ao ar, a Vila Militar do Chaves, título da paródia, se tornou trend topic no Twitter com a expressão “VA-GA-BUN-DO”, o xingamento mais usado pelo personagem de farda.

“O Grupo Chespirito não aprova nem compartilha das opiniões ou pensamentos apresentados no esquete de Chaves exibido no programa Tá no Ar. Respeitamos as correntes de pensamento e a liberdade de expressão, mas não nos associamos a qualquer opinião e conceito geral e político expressado pelos atores caracterizados como os personagens de Chaves“, diz a nota reproduzida no Instagram.

https://www.instagram.com/p/Bs8X8L5BLzP/?utm_source=ig_embed

Em Vila Militar de Chaves, o nome de Jair Bolsonaro não é mencionado, mas as opiniões do personagem, o tom e as referências aos acontecimentos do início de seu mandato não deixam dúvidas sobre o alvo de Adnet. Ele é chamado apenas de “o capitão”.

“É isso mesmo. Eu sou o novo dono dessa vila. Depois de anos de má incompetência e má administração, eu vim resolver essa questão”, entra o capitão em cena diante do pânico de Chaves (Márcio Vito), em pânico com a notícia da nova gestão. Quase todos os personagens da Vila militar recebem a classificação de “vagabundos”: seu Madruga, por estar desempregado, o Chaves, por não trabalhar e viver de uma “bolsa-barril” e o professor Girafales, que nas palavras do personagem de Adnet “prega ideologia de gênero e difunde o ‘kit gay’ e o darwinismo”. O capitão diz que Chiquinha pode até chorar, mas acusa seu pai de ter “dado um fraquejada”, referência evidente a uma fala em que Bolsonaro se refere a sua única filha mulher.
Adnet parodiou cada um dos candidatos à presidência durante as eleições gerais. Os vídeos, abertos no Youtube, alcançaram grande número de acessos e elogios pela agudeza e precisão de suas imitações.A Globo informou ao site Uol que o quadro já estava planejado antes da posse de Bolsonaro. Mas recebeu atualizações, como a fala da ministra da pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, sobre as cores com que as crianças de cada sexo deveriam ser vestidas. Voltando-se para dona Florinda e o filho Kiko, o militar diz: “Tá tudo errado essa família aí. Você vestindo azul, sem nenhum homem na casa. Tá tudo errado isso aí. Por isso que seu filho é afeminado”.
Depois, em uma referência à demissão massiva de técnicos na Casa Civil pelo ministro-chefe Onyx Lorenzoni, ameaça demitir a plateia. “A plateia está demitida… não, peraí, vou voltar atrás. Não posso demitir a plateia, porque demitiram quem demitiria a plateia.”
Para fechar o quadro, o personagem de Adnet chama “o motorista emprestado por seu filho”, citação ao caso do ex-motorista de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, acusado de movimentar 1,2 milhão de reais irregularmente enquanto trabalhava para o senador eleito. “Aliás, rapazes, cadê meu motorista que meu filho emprestou? Não pode vir?”, encerra.

MSN/Veja.com

Comente com seu Facebook

Clique para comentar

Escreva sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

ALPB entrega Medalha Gabriel Diniz ao pai e ex-integrantes do staff do cantor

Publicado há

em

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) homenageou, na tarde desta segunda-feira (18), o produtor musical Cizinato Diniz, o músico Ronaldo Paulino, conhecido por “Lukas Bass”, e o produtor de vídeos Renan Andrade Oliveira, “pelos relevantes serviços culturais prestados ao Estado da Paraíba”. Eles foram agraciados com a Medalha Gabriel Diniz, proposta pelo deputado Wilson Filho.

A homenagem aconteceu no Celeiro Espaço Criativo Cantor Gabriel Diniz, no bairro Altiplano Cabo Branco, em João Pessoa, durante a inauguração de um memorial em homenagem ao cantor, promovida pela prefeitura de João Pessoa. Na oportunidade, também aconteceu a abertura da exposição fotográfica “A Intensidade do ser: Gabriel Diniz”, que relembra a trajetória do artista que faleceu em um acidente de avião, em maio de 2019.

Wilson filho elogiou a iniciativa da prefeitura de João Pessoa, na pessoa do prefeito Cícero Lucena. Segundo o deputado, o prefeito “acertou em cheio na homenagem a Gabriel Diniz, porque o espaço foi construído exatamente para homenagear a cultura, para valorizar a alegria, a Paraíba e João Pessoa”.

“Mesmo Gabriel Diniz não tendo nascido em João Pessoa, ele falou e defendeu o nome de João Pessoa, da Paraíba, muito, muito mesmo, a ponto que mereceu o Título de Cidadão Paraibano e também mereceria a medalha Gabriel Diniz. Parabéns à família, aos amigos e todos os fãs que curtiram muito a música a alegria, a animação e o talento de Gabriel Diniz”, disse o deputado.

O produtor musical Cizinato Diniz é pai de Gabriel Diniz. “Lukas Bass” é músico e integrou a banda do cantor. Renan Andrade Oliveira, mais conhecido como “Renan da Resenha”, é produtor de vídeos e foi parceiro de Gabriel divulgando seu trabalho na internet.

Emocionado, Cizinato Diniz disse estar extremamente feliz pelo seu filho ser objeto de uma importante iniciativa da Assembleia Legislativa. Ele disse que o próprio Gabriel, “gostaria muito de estar recebendo uma homenagem como essa, porque tinha orgulho do que fazia e de ser paraibano. “Ele fazia questão de dizer, em qualquer lugar, que era paraibano. Eu recebo essa homenagem como uma recompensa pelo que o meu filho fez por este estado. Uma recompensa pelo que você faz bem feito”, afirmou.

“A minha emoção está muito grande. Confesso que estou com o coração bem pequenininho pela homenagem”, declarou Renan Oliveira. Ele destacou que o nome de Gabriel Diniz é muito forte na sua vida, pelo que fez, não só por ele, mas por todos os amigos.

“Agradeço demais a sensibilidade do deputado Wilson Filho pela propositura. Pode ter certeza que eu vou honrar muito essa medalha, porque além do amor fraternal de irmão que a gente tinha, nós estaremos sempre lembrando do Gabriel Diniz, levando essa mensagem de alegria que ele que ele tinha no coração. Agradeço à Assembleia por ter aprovado, por unanimidade, essa homenagem”, completou.

“Lucas Bass” destacou a beleza do projeto que homenageia Gabriel Diniz dando o seu nome ao Celeiro Espaço Criativo. Sobre a medalha, ele disse que não tem como deixar de manifestar toda sua emoção pelo reconhecimento que está recebendo.

“Estou muito honrado por receber essa medalha, especialmente porque ela representa a minha colaboração com o trabalho de Gabriel Diniz e por poder ter feito parte da vida dele”, declarou.

O deputado João Gonçalves, autor do projeto que concedeu o título de cidadão paraibano a Gabriel de Diniz, também participou do evento, representando a Assembleia Legislativa. Ele destacou a grandiosidade do projeto da prefeitura de João Pessoa, “especialmente porque é o reconhecimento da cidade e do estado e de todos os paraibanos ao grande legado deixado por Gabriel Diniz”.

ALPB

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Entretenimento

Coreia do Norte se pronuncia sobre série sul-coreana Round 6

Publicado há

em

 

Um site da Coreia do Norte manifestou a visão do país sobre o seriado Round 6 (Squid Game, no nome original), um dos maiores sucessos da Netflix.

A mensagem no site diz que a série retrata como na Coreia do Sul “a corrupção e os canalhas imorais são comuns”.

A Coreia do Norte também chamou a retratação da sociedade apresentada na série de “triste realidade da bestial sociedade sul-coreana”.

“O público assistiu ao drama de TV que se passa em uma sociedade sul-coreana com grande desigualdade econômica. É a atual sociedade sul-coreana, onde o número de perdedores em uma competição acirrada como empregos, imóveis e ações aumenta dramaticamente”, segundo o artigo.

Não é a primeira vez que a Coreia do Norte se manifesta sobre uma obra audiovisual relacionada ao sul. No ano passado, o país elogiou o filme “Parasita”, apontado como uma obra-prima que mostra a divisão entre os ricos e os pobres na Coreia do Sul.

No passado, o líder da Coreia do Norte Kim Jong Un chamou a cultura das novelas coreanas de “câncer perverso” e baniu esses conteúdos do país, assim como as músicas de K-Pop no país.

Fonte: https://exame.com

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Entretenimento

EM ARAÇAGI: Foi comemorado o Dia da Criança com os Grupos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vinculos do Cras

Publicado há

em

Na tarde desta quinta-feira (07), foi comemorado o Dia da Criança com os Grupos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vinculos do Cras onde na oportunidade, além da distribuução de pipocas, picolés, cachorro quente, refrigerante, algodão doce e deliciosas guloseimas, também foram entregues os kits lanches para os usuários.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

⚡EM ALTA

Copyright © 2021 Portal Mídia Orgulhosamente criado com ❤️ por FNX CORPORATION.