CONECTE-SE CONOSCO

Sem categoria

Lavagem reversa: é possível usar o condicionador antes do shampoo?

Publicado há

em

A cada dia surgem novidades e modismo no universo dos tratamentos para os cabelos. Porém, para tudo é preciso estar bem informado e atento para saber o que realmente traz benefícios e o que pode ser prejudicial. Dentre tantas, mais uma invade a estética dos fios: a lavagem reversa.

Mas, afinal, do que se trata esta técnica? Na verdade o método não é propriamente novo e já vem sendo incorporado há um certo tempo. Também chamada de pré-poo, processo usado quando o condicionador é aplicado antes do shampoo na hora da higienização, a lavagem reversa, portanto, nada mais é do que alterar esse passo a passo da limpeza dos cabelos. Ou seja, modificar a ordem convencional no modo de se lavar os fios.

Logo, nesta lavagem se aplica primeiro o condicionador e depois o shampoo, tendo como proposta combater o aspecto pesado e oleoso causado pelos efeitos de condicionadores com fórmulas muito concentradas, sobretudo, nos cabelos finos.Aliás, a técnica é justamente indicada para aqueles que têm e desejam encorpar a textura de fios finíssimos, reduzir a oleosidade e, assim, ganhar cabelos mais volumosos. No entanto, o recomendado para quem adota o pré-poo e quer alcançar tais propósitos é usar shampoos e condicionadores específicos para este fim, isto é, cosméticos que não possuam em sua composição uma ação alta de hidratação, isto é, contenham menos óleo e elementos hidratantes.

É válido ressaltar que essa inversão na lavagem tradicional acarreta algumas consequências! Isto porque a função do shampoo é primeiramente higienizar os cabelos e o couro cabeludo e o condicionador fechar as cutículas e escamas dos fios e, também manter os nutrientes e, deste modo, evitar um aspecto ressecado.

Quando se faz essa alternância os cabelos ficam com as cutículas abertas, o que provoca ressecamento e ainda remove a camada natural de proteção. Por isso, a indicação da lavagem reversa é bem restrita, sendo feita somente para determinados tipos de cabelo, especialmente os que são bastante gordurosos e finos.

Outras indicações são pacientes com caspa e seborréia, entretanto estes casos precisam da avaliação prévia do médico tricologista. Porém, essa prática de lavagem não é para ser realizada diariamente, porque pode prejudicar consideravelmente a emoliência e umectação capilar, provocando até um resultado contrário, que é quando essas limpezas em demasia acabam por aumentar ainda mais a produção de óleo.

Isso acontece porque o organismo entende que devido há um grau elevado de ressecamento, os fios estão pedindo que o corpo produza mais gordura. É o conhecido efeito rebote, esse efeito também se dá muito no tecido cutâneo. Por isso, o ideal é que os dias sejam intercalados. E, lembrem-se, fios finos e oleosos necessitam evitar a água quente no banho.

Já pessoas com fios grossos, secos, cacheados e ondulados não devem optar de jeito nenhum pela lavagem reversa, pois irá motivar problemas já comuns e frequentes neles, como ressecamento, opacidade, frizz, excesso de volume entre outros.Obedecendo as recomendações citadas, os cabelos adequados para este tipo de lavagem devem seguir um passo a passo:

Molhe os cabelos com água, preferencialmente, morna e depois aplique o condicionador apropriado e somente nas pontas
Enxágue bem os fios, removendo todos os resíduos do condicionador
Após essa etapa, passe o shampoo (quantidade aproximadamente equivalente a 1 moeda de real) na raiz do cabelo. Lave bem o couro cabeludo para retirar as impurezas, mas sem usar as unhas, porque agride a região e estimula as glândulas sebáceas. Massageie suavemente o escalpe e faça a limpeza na extensão dos fios com a própria espuma produzida na raiz. Enxágue completamente para não deixar nenhum resquício do produto
Para aqueles que possuem raiz oleosa e pontas ressecadas é aconselhado aplicar, só nelas, um pouco de leave-in.
MINHA VIDA

Comente com seu Facebook

Clique para comentar

Escreva sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem categoria

Prefeito de Guarabira torce pela chapa “Doria e Eduardo” em 2022

Publicado há

em

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Sem categoria

Comissão de Diversidade Sexual e de Gênero do Creci-PB combaterá racismo

Publicado há

em

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis da Paraíba deve promover no próximo mês de novembro, dedicado à consciência negra, campanha contra o racismo estrutural, que consiste num conjunto de práticas discriminatórias, institucionais, históricas, culturais, que privilegiam algumas raças em detrimento de outras.

A iniciativa, da Comissão de Diversidade Sexual e de Gênero, foi apresentada pela coordenadora Melissa Kettley ao superintendente em exercício Mário Vicente e ao conselheiro e presidente eleito Ubirajara Marques que, na ocasião, assegurou a manutenção da Comissão para o próximo triênio.

Nesse contexto, ela também propôs o acréscimo à nomenclatura da Comissão do termo étnico-racial, para agregar pessoas negras e outras etnias, onde a própria Comissão já tem. E sugeriu a destinação de uma parte dos alimentos arrecadados quando das inscrições para os eventos realizados pelo Creci-PB, para instituições que apoiam LGBTQIA+ em situação de vulnerabilidade.

O termo racismo estrutural é usado para reforçar o fato de que há sociedades estruturadas com base no racismo, que favorecem pessoas brancas e desfavorecem negros e indígenas.

Desde a sua criação, de forma inédita no país, a Comissão já fez denúncias de cunho LGBTFÓBICAS nas redes sociais, workshop em Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e campanha alusiva ao Dia da Visibilidade Trans (29 de janeiro).

“Na ocasião, foram confeccionados 500 cartazes da lei estadual que proíbe a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero nos estabelecimentos públicos e privados, e distribuídos nas imobiliárias, escritórios, construtoras, delegacias e em outros locais. Por ter sido revestida de êxito, devemos repetir essa campanha em janeiro”, concluiu.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Sem categoria

João Gomes faz show com aglomeração em aldeia indígena da Paraíba

Publicado há

em

Descumprimentos de normas sanitárias foram registrados durante a apresentação do cantor João Gomes, na noite dessa terça-feira (28), no Litoral Norte da Paraíba. O evento de comemoração do padroeiro dos índios potiguares ocorreu na aldeia de São Miguel, localizada no município de Baía da Traição.

A festa privada, com ingressos de até R$ 120, teve aval do Ministério Público Federal (MPF) e permissão da presença de 1.233 pessoas no local. O órgão disse que liberou a festa “desde que os protocolos previstos em decreto estadual fossem rigorosamente cumpridos”. Um vídeo compartilhado nas redes sociais, mostra pessoas aglomeradas e sem máscaras. Veja:

 

O MPF também solicitou que para participação na festa, as pessoas deveriam estar “completamente vacinadas”.

Em nota, o MPF disse que a prefeitura se encarregou de fiscalizar o cumprimento dos protocolos. A organização do evento se comprometeu a contratar 45 seguranças e bombeiros para ajudar na fiscalização.

Sobre as denúncias de aglomeração, Ministério Público disse que pedirá informações à prefeitura e à Polícia Militar, para apuração. “Providências serão adotadas caso fiquem comprovadas irregularidades”, finalizou o comunicado.

A Funai (Fundação Nacional do Índio) informou que não participou da intermediação do evento.

A Secretaria de Saúde de Baía da Traição disse que emitirá, pela Vigilância Sanitária, um relatório das informações solicitadas pelo MPF.

O novo decreto do governo da Paraíba permite a presença de torcedores em estádios de futebol e eventos – como shows – com 20% da capacidade dos estabelecimentos, mas essas regras são válidas a partir de 1º de outubro.

Portal T5

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

⚡EM ALTA

Copyright © 2021 Portal Mídia Orgulhosamente criado com ❤️ por FNX CORPORATION.