CONECTE-SE CONOSCO

Sem categoria

SAÚDE: Família precisa ‘entrar na linha’ para ajudar crianças no combate à obesidade

Publicado há

em

Como resistir a uma barra de chocolate, um sorvete ou aquele sanduíche acompanhado de batata-frita e refrigerante? Para crianças esse é um desafio enorme! Porém, hábitos alimentares como este e outros costumes obtidos no dia a dia são os grandes responsáveis pelos números alarmantes de obesidade em crianças. De acordo com um estudo desenvolvido pela Federação Mundial de Obesidade, a quantidade de pessoas entre cinco e 17 anos de idade que estão com sobrepeso deve ir de 220 para 268 milhões em menos de uma década.

Nesta segunda-feira (3), data que marca o Dia da Conscientização Contra Obesidade Mórbida Infantil, a nutricionista clínica e funcional do Hapvida em João Pessoa, Tatiane de Queiroz, ressalta que pais e instituições de ensino são protagonistas para o combate da obesidade. “Os filhos se espelham nos pais e é importante que haja uma orientação para escolhas alimentares saudáveis. Além disso, a escola pode participar desse processo contribuindo com a promoção de palestras sobre a importância de comer melhor”, destaca, acrescentando que a família precisa mudar hábitos e ‘entrar na linha’ para auxiliar a criança a combater o sobrepreso.

Ainda de acordo com a pesquisa da Federação Mundial de Obesidade há uma projeção de que em menos de uma década cerca de 91 milhões de crianças serão obesas e 28 milhões de pequenos terão hipertensão, 39 milhões sofrerão com gordura no fígado e 4 milhões com diabetes do tipo 2. Diante destes dados, a nutricionista explica que “a obesidade é definida pelo excesso de gordura corporal e é tida como um grave problema de saúde pública, que vem acometendo em grande número a população infantil e uma vez instaurada na infância, a obesidade apresenta grandes chances de permanecer na fase adulta, acarretando problemas como síndrome metabólica, diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares”.

Saída – Apesar de ser desafiador, a nutricionista Tatiane Queiroz evidencia que é possível combater a obesidade infantil. “Reduzir calorias, praticar exercícios e mudar comportamento alimentar são agentes do sucesso para combater a doença”, afirma.

Segundo destaca, o tratamento contra a obesidade é feito por meio de modificações nos hábitos alimentares e melhora do condicionamento físico. “Aqui vale destacar que não é só o da criança, mas de toda família, e esse é a melhor forma de contribuir para que a criança alcance um peso saudável”, reforça.

Causas – Segundo a especialista, o aumento dos casos de obesidade infantil está atrelado não somente a questão de maus hábitos alimentares, como o consumo excessivo de açúcar, mas há também a outros. “Inclinação genética, sedentarismo, distúrbios psicológicos, problemas de convivência familiar, entre outros podem contribuir para o desenvolvimento da obesidade na fase da infância”, destaca.

Amamentação – Contribuir para a prática de bons hábitos alimentares e, consequentemente, auxiliar no combate à obesidade infantil é um papel que se inicia nos primeiros meses de vida do indivíduo, a partir da amamentação. Tatiane Queiroz esclarece que o bebê amamentado no peito aprende melhor a regular a saciedade. Já quando o adulto oferece fórmulas infantis há uma tendência de forçar a criança a esgotar o conteúdo da mamadeira, mesmo que ela não esteja mais com fome. Esse ato pode interferir no mecanismo inato de regulação de calorias ingeridas.

Comente com seu Facebook

Clique para comentar

Escreva sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem categoria

Show do cantor João Gomes é cancelado no Piauí devido à pandemia da Covid-19

Publicado há

em

O show que estava marcado para o dia 14 de dezembro, em comemoração ao aniversário da cidade foi cancelado por causa da pandemia da Covid-19.

O show de João Gomes foi cancelado no Piauí (Foto: Reprodução)

A Prefeitura de Bom Jesus, no Piauí, informou na manhã desta segunda-feira (29), que decidiu cancelar o show do cantor de forró João Gomes. O show que estava marcado para o dia 14 de dezembro, em comemoração ao aniversário da cidade foi cancelado por causa da pandemia da Covid-19. A informação foi divulgada por meio de redes sociais.

Ainda segundo a prefeitura, a decisão leva em consideração as recomendações do Conselho Regional de Medicina do Piauí (CMR-PI) para evitar festas de fim de ano e carnaval que possam gerar aglomeração de pessoas.

Além disso, um decreto estadual foi publicado nesse domingo (28) em função da nova onda de casos da doença .

clickpb

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Sem categoria

Prefeito de Guarabira torce pela chapa “Doria e Eduardo” em 2022

Publicado há

em

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Sem categoria

Comissão de Diversidade Sexual e de Gênero do Creci-PB combaterá racismo

Publicado há

em

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis da Paraíba deve promover no próximo mês de novembro, dedicado à consciência negra, campanha contra o racismo estrutural, que consiste num conjunto de práticas discriminatórias, institucionais, históricas, culturais, que privilegiam algumas raças em detrimento de outras.

A iniciativa, da Comissão de Diversidade Sexual e de Gênero, foi apresentada pela coordenadora Melissa Kettley ao superintendente em exercício Mário Vicente e ao conselheiro e presidente eleito Ubirajara Marques que, na ocasião, assegurou a manutenção da Comissão para o próximo triênio.

Nesse contexto, ela também propôs o acréscimo à nomenclatura da Comissão do termo étnico-racial, para agregar pessoas negras e outras etnias, onde a própria Comissão já tem. E sugeriu a destinação de uma parte dos alimentos arrecadados quando das inscrições para os eventos realizados pelo Creci-PB, para instituições que apoiam LGBTQIA+ em situação de vulnerabilidade.

O termo racismo estrutural é usado para reforçar o fato de que há sociedades estruturadas com base no racismo, que favorecem pessoas brancas e desfavorecem negros e indígenas.

Desde a sua criação, de forma inédita no país, a Comissão já fez denúncias de cunho LGBTFÓBICAS nas redes sociais, workshop em Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e campanha alusiva ao Dia da Visibilidade Trans (29 de janeiro).

“Na ocasião, foram confeccionados 500 cartazes da lei estadual que proíbe a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero nos estabelecimentos públicos e privados, e distribuídos nas imobiliárias, escritórios, construtoras, delegacias e em outros locais. Por ter sido revestida de êxito, devemos repetir essa campanha em janeiro”, concluiu.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

⚡EM ALTA

Copyright © 2021 Portal Mídia Orgulhosamente criado com ❤️ por FNX CORPORATION.