CONECTE-SE CONOSCO

Sem categoria

Homens casados fazem menos tarefas domésticas do que solteiros, diz IBGE

Publicado há

em

O casamento “libera” o homem de realizar tarefas domésticas? Pelo menos é isso que mostra a pesquisa “Outras formas de trabalho”, divulgada nesta sexta-feira (26) pelo IBGE. Os dados mostram que, enquanto 92,7% dos que moram sozinhos cozinham e lavam louça, apenas 58,4% dos que são casados se dedicam a essas atividades.

Segundo estudo, fazer faxina também está entre as tarefas domésticas  dos solteiros, já que 88,6% deles limpam a casa e lavam roupas. Depois do casamento  , essa taxa cai para 49,5%. Mesmo os homens que não são reconhecidos como responsáveis financeiros pela família se dedicam menos à casa, sendo que 57,1% cozinham e lavam louça e 49,5% fazem faxina.

Quando o assunto é a comparação entre mulheres solteiras e as que são responsáveis por sustentar o lar, não há muita diferença entre os dois perfis, mas as casadas se dedicam ainda mais a cozinhar, lavar, passar e faxinar. Por exemplo, entre as mulheres que moram sozinhas, 97,1% cozinham e lavam louça. Quando casam, a parcela sobe para 97,6%.

O mesmo acontece na limpeza da casa — sendo 92,3% entre as solteiras e 93,4% entre as casadas. Já entre as que ficam em casa em tempo integral, 97,9% cozinham e 94,4% lavam a roupa. Essa é outra forma de ver a desigual divisão do trabalho doméstico no Brasil.

Maridos se dedicam mais à compras e manutenção

A participação dos homens nas atividades domésticas é mais seletiva. Fazer compras e pesquisar preços de bens é a atividade que mais concentra homens: são 72% nesse trabalho, o número cai para 54% quando se trata de limpar a casa e cuidar das roupas e sapatos.

Nessas funções, também há mais mulheres. Entre elas, 77,1% fazem compras e 90,9% limpam a casa e cuidam das roupas. Quando o serviço é cozinhar e lavar a louça, a diferença também é significativa: 95,5% das esposas se ocupam dessas atividades, contra 60,8% dos  maridos . Em números absolutos, são 78,2 milhões de mulheres na cozinha, contra 38,2 milhões de homens – ou seja, mais que o dobro de trabalho feminino.

As atividades em que as diferenças entre homens e mulheres são maiores são as duas primeiras: cozinhar (34,7 pontos percentuais) e lavar roupas e calçados (36,9 pontos percentuais). Em menor medida, está a atividade de limpeza da casa (13,9 pontos percentuais).

Eles só estão mais presentes nos pequenos reparos e manutenção de carro e eletrodomésticos, atividades mais esporádicas do que tarefas do dia a dia, como cozinhar e lavar louça. Entre eles, 59,2% fazem esse trabalho contra 46,9% das mulheres.

Com filhos, homens se dedicam às brincadeiras

No cuidado com os filhos, o IBGE constatou que os pais são mais presentes em atividades como brincadeiras e fazer companhia aos pequenos do que em dar banho, comida ou ajudar no dever de casa. Ainda assim, as mulheres são maioria nessas tarefas mais lúdicas.

Na hora de brincar, 77% delas se dedicam a essa atividade, contra 73,7% dos homens. Fazer companhia também é uma constante entre as mães: 91,6% das mulheres fazem companhia aos filhos, em comparação a 87,9% dos homens.

Além das tarefas domésticas , as mães também se dedicam mais a ajudar os filhos: 85,6% delas auxiliam nos cuidados pessoais e 72% ajudam nas atividades escolares. Entre os homens, essas parcelas caem para 67% e 60,7%, respectivamente.

(fonte: iG deles)

Comente com seu Facebook

Clique para comentar

Escreva sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem categoria

Show do cantor João Gomes é cancelado no Piauí devido à pandemia da Covid-19

Publicado há

em

O show que estava marcado para o dia 14 de dezembro, em comemoração ao aniversário da cidade foi cancelado por causa da pandemia da Covid-19.

O show de João Gomes foi cancelado no Piauí (Foto: Reprodução)

A Prefeitura de Bom Jesus, no Piauí, informou na manhã desta segunda-feira (29), que decidiu cancelar o show do cantor de forró João Gomes. O show que estava marcado para o dia 14 de dezembro, em comemoração ao aniversário da cidade foi cancelado por causa da pandemia da Covid-19. A informação foi divulgada por meio de redes sociais.

Ainda segundo a prefeitura, a decisão leva em consideração as recomendações do Conselho Regional de Medicina do Piauí (CMR-PI) para evitar festas de fim de ano e carnaval que possam gerar aglomeração de pessoas.

Além disso, um decreto estadual foi publicado nesse domingo (28) em função da nova onda de casos da doença .

clickpb

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Sem categoria

Prefeito de Guarabira torce pela chapa “Doria e Eduardo” em 2022

Publicado há

em

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Sem categoria

Comissão de Diversidade Sexual e de Gênero do Creci-PB combaterá racismo

Publicado há

em

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis da Paraíba deve promover no próximo mês de novembro, dedicado à consciência negra, campanha contra o racismo estrutural, que consiste num conjunto de práticas discriminatórias, institucionais, históricas, culturais, que privilegiam algumas raças em detrimento de outras.

A iniciativa, da Comissão de Diversidade Sexual e de Gênero, foi apresentada pela coordenadora Melissa Kettley ao superintendente em exercício Mário Vicente e ao conselheiro e presidente eleito Ubirajara Marques que, na ocasião, assegurou a manutenção da Comissão para o próximo triênio.

Nesse contexto, ela também propôs o acréscimo à nomenclatura da Comissão do termo étnico-racial, para agregar pessoas negras e outras etnias, onde a própria Comissão já tem. E sugeriu a destinação de uma parte dos alimentos arrecadados quando das inscrições para os eventos realizados pelo Creci-PB, para instituições que apoiam LGBTQIA+ em situação de vulnerabilidade.

O termo racismo estrutural é usado para reforçar o fato de que há sociedades estruturadas com base no racismo, que favorecem pessoas brancas e desfavorecem negros e indígenas.

Desde a sua criação, de forma inédita no país, a Comissão já fez denúncias de cunho LGBTFÓBICAS nas redes sociais, workshop em Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e campanha alusiva ao Dia da Visibilidade Trans (29 de janeiro).

“Na ocasião, foram confeccionados 500 cartazes da lei estadual que proíbe a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero nos estabelecimentos públicos e privados, e distribuídos nas imobiliárias, escritórios, construtoras, delegacias e em outros locais. Por ter sido revestida de êxito, devemos repetir essa campanha em janeiro”, concluiu.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

⚡EM ALTA

Copyright © 2021 Portal Mídia Orgulhosamente criado com ❤️ por FNX CORPORATION.