CONECTE-SE CONOSCO

Marketing

ALPB debate soluções para acabar com aglomerações em bancos durante pagamento do auxílio emergencial

Publicado há

em

ALPB debate soluções para acabar com aglomerações em bancos durante pagamento do auxílio emergencial

A Frente Parlamentar em Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), realizou, uma audiência pública, nesta quarta-feira (6), de forma remota, para discutir o problema da lotação em bancos e casas lotéricas neste período de pandemia da Covid-19. Entre as propostas sugeridas pelos deputados está a necessidade das agências bancárias firmarem parceria com as prefeituras municipais para dividir os custos necessários para garantir a segurança da população.
 
O presidente da Frente, o deputado Wilson Filho, destacou que o objetivo foi propor soluções para que as pessoas recebam o seu dinheiro sem correr o risco de contrair a doença. “A nossa ideia é unir forças. A ALPB já começou a debater e encaminhar projetos que possam colocar prazos e punições, para que as agências e lotéricas possam fazer a sua parte. Mas, antes, decidimos ouvir os representantes das instituições. Temos visto um cenário muito preocupante, com filas que fazem a volta no quarteirão na Caixa por conta do pagamento do auxílio emergencial. Não há o respeito ao distanciamento mínimo e o risco de contágio é enorme”, ressaltou o deputado.
 
O presidente da ALPB, Adriano Galdino, afirmou que a preocupação da Casa é garantir que as pessoas cheguem às agências e possam receber o seu dinheiro de forma segura. “A aglomeração nos bancos e nas lotéricas existem muito mais forte nas pequenas cidades. A nossa sugestão é que os prefeitos firmem parceria com a Caixa Econômica e com as lotéricas para tratar da segurança da população. O ideal é que as instituições possam dividir esse custo com as prefeituras”, disse o parlamentar.
 
O superintendente da Caixa Econômica Federal (CEF) na Paraíba, Marcos Borges, afirmou que todas medidas de segurança já estão sendo adotadas pela Instituição, incluindo a parceria com diversos gestores municipais, que estão colaborando para garantir a segurança dos usuários. “Há um trabalho em parceria com o Governo do Estado e também com várias prefeituras nos municípios. Muitos estão trabalhando conosco na construção de solução. Todo esforço está sendo feito para o melhor atendimento”, afirmou.
 
Segundo Marcos Borges, em uma semana houve um amadurecimento importante no processo de pagamento do benefício. “Melhoramos o atendimento local, com reforço de estruturas e deslocamento de funcionários de outras áreas; aumentamos o horário de atendimento em 30%; e conseguimos estabilizar o sistema, o que agilizou bastante o tempo de permanência das pessoas nas agências. Hoje, a média de atendimento é de cerca de cinco minutos. Além disso, também estamos tomando os cuidados básicos de higienização e distanciamento seguro”, disse
 
A superintendente do Procon do Estado, Késsia Liliane, e o secretário executivo de Saúde, Daniel Beltrami, afirmaram que o Poder Executivo Estadual tem buscado soluções em conjunto com as instituições. “Estamos buscando soluções e o Governo do Estado vai distribuir máscaras para as pessoas que estão nas filas. Vamos fazer um trabalho de organização através, também, do apoio das prefeituras municipais. É necessário compreender e oferecer soluções efetivas”, disse Daniel Beltrami.
 
O superintendente do Procon de Campina Grande, Rivaldo Rodrigues, acrescentou que já estão sendo distribuídas máscaras no município. “Também colocamos cadeiras e tivemos um tempo muito rápido de atendimento, o que tornou toda a atividade bastante pró-ativa. A preocupação da Prefeitura era exatamente por causa da aglomeração que estava insana e as pessoas sem a devida proteção. Mas, as mudanças que realizamos melhorou pelo menos 80% do atendimento”, ressaltou.
 
Ainda assim, o deputado Ricardo Barbosa acredita que, hoje, o maior vetor de contaminação no estado e no Brasil seja causado pelas filas formadas para o pagamento do auxílio emergencial. “Por mais esforços que alguns prefeitos tenham feito, as filas continuam enormes e amontoadas, sem respeitar a distância mínima. As próprias instituições financeiras têm a obrigação de resolver esse problema. Algumas cidades estão colocando tendas com cadeiras, além da distância cumprida e distribuição de água mineral. Mas, os bancos têm que cumprir esse papel, pois nem toda Prefeitura tem recurso suficiente”, disse.
 
O prefeito de Sobrado, George Coelho, admitiu as dificuldades e afirmou que tem procurado buscar a melhor forma para atender os usuários do município. “As lotéricas estão descobertas, estamos tendo problema com o acúmulo de pessoas e temos que resolver. É um momento de solidariedade e vamos analisar de que forma podemos estabelecer essa parceria e fazer o melhor pelo povo”, afirmou.
 
Os representantes de instituições financeiras e órgãos que atuam na proteção dos direitos dos consumidores garantiram que vão continuar traçando planos para melhorar o atendimento.  “Os bancos são oferecedores de serviços e como tal devem ser de qualidade, respeitando a dignidade dos usuários. Emitimos a recomendação com as orientações para a busca da proteção à vida, saúde, além da segurança dos clientes. Estamos analisando a atuação de todos esses bancos e ficamos felizes que o Poder Legislativo da Paraíba esteja buscando soluções”, destacou o diretor geral do Procon do Ministério Público, o promotor Francisco Glauberto Bezerra.
 
“Não é uma situação fácil. Mas, já houve muitas evoluções, como a questão de interditar ruas para aumentar a distância entre as pessoas que estão na fila. Mesmo assim, continuamos trabalhando no sentido de resolver algumas anomalias que ainda existem”, disse o promotor do Meio Ambiente do Ministério Público da Paraíba (MPPB), Raniery Dantas.
ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA PARAÍBA

Comente com seu Facebook

Clique para comentar

Escreva sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marketing

INNOVA EMPREENDIMENTOS: Atenção profissionais de segurança pública

Publicado há

em

INSTAGRAM

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Marketing

No mercado atual, o corretor de imóveis não vai a lugar algum de forma isolada

Publicado há

em

A frase foi pronunciada pelo conselheiro federal do Creci-PB, Glauco Morais, ao saudar novos corretores de imóveis, durante sessão solene ocorrida na manhã desta terça-feira no auditório da Sede do Órgão, em João Pessoa, revestida de todas as cautelas preconizadas pelas autoridades de saúde, quanto ao contágio e propagação da Covid-19.

Segundo ele, o dinamismo da atividade e o mundo digital abriram espaço para que as parcerias entre Corretores sejam cada vez mais firmadas como meio de incremento dos negócios e consolidação do network profissional.

“Procurem um foco, um tipo de empreendimento, um bairro, uma cidade, um segmento de clientes, pois aqui é só o início de uma trajetória”, orientou.

Sem ‘receita pronta’

E acrescentou: “Não desistam, por que assim como em toda profissão, precisamos maturar. Não existe receita pronta, não existe a história de que ‘recebi meu Creci’ e já tenho experiência adquirida em razão da vida e dos conhecimentos com construtores, pessoas de poder aquisitivo que vão se tornar clientes ou familiares e amigos, pois o tempo vai mostrar que não são os clientes ideais, mas aqueles que vão procurar vocês pela competência de vocês”, concluiu.

Por sua vez, o presidente do Creci-PB, Rômulo Soares, transmitiu uma mensagem de otimismo e falou sobre vários aspectos relacionados ao funcionamento do Creci, do Sistema Cofeci-Creci e ao exercício da atividade profissional, numa explanação das mais enriquecedoras.

O ponto alto da sessão se deu com a prestação do juramento pelo novo corretor de imóveis Renato Borba Delgado Filho, em nome dos demais profissionais. Ao usar da palavra, ele disse estar realizando um sonho, pois já atuava no setor de vendas, mas em outro segmento. Os representantes pessoas física masculino e feminino que receberam as carteiras simbolicamente em nome dos demais, foram Luciano Barreto Fernandes e Nayara Toscano de Medeiros.

Sabedoria milenar

“Escolha um trabalho que você ame e não terá que trabalhar um único dia em sua vida”. Foi parafraseando o pensador e filósofo chinês Confúcio, que ela iniciou seu agradecimento, lembrando que ser corretor de imóveis é ter o propósito de realizar sonhos.

“Hoje começamos a nossa jornada e espero que sejamos corajosos, criativos, pacientes e resilientes para enfrentar, com amor e dedicação, todos os desafios, pois, assim, a vitória será certa”, concluiu

 

Imprensa CRECI-PB

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

⚡EM ALTA

Copyright © 2021 Portal Mídia Orgulhosamente criado com ❤️ por FNX CORPORATION.