CONECTE-SE CONOSCO

Notícias

Medicamento reduz em 70% a infecção de células pelo novo coronavírus

Publicado há

em

Um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e colaboradores europeus revela um possível novo mecanismo de ação do fármaco heparina no tratamento da Covid-19. Além de combater distúrbios de coagulação que podem afetar vasos do pulmão e prejudicar a oxigenação, o medicamento parece também ser capaz de dificultar a entrada do novo coronavírus (SARS-CoV-2) nas células.

Em testes de laboratório, feitos em linhagem celular proveniente do rim do macaco-verde africano (Cercopithecus aethiops), a heparina reduziu em 70% a invasão das células pelo novo coronavírus. Os resultados do estudo, apoiado pela FAPESP no âmbito de um projeto selecionado na chamada FAPESP “Suplementos de rápida implementação contra a Covid-19”, foram descritos em artigo publicado na plataforma bioRxiv, ainda em versão pré-print (sem revisão por pares). A pesquisa contou com a participação de cientistas da Inglaterra e da Itália.

“Existiam indícios de que a heparina, que é um fármaco que desempenha várias funções farmacológicas, também tinha capacidade de prevenir infecções virais, incluindo por coronavírus, mas as evidências não eram muito robustas. Conseguimos comprovar essa propriedade do medicamento em ensaios in vitro”, diz à Agência FAPESP Helena Bonciani Nader, professora da Unifesp e coordenadora do projeto do lado brasileiro.

O grupo de Nader estuda há mais de 40 anos os glicosaminoglicanos – classe de carboidratos complexos à qual a heparina pertence – e desenvolveu as primeiras heparinas de baixo peso molecular, usadas clinicamente como agentes anticoagulantes e antitrombóticos, inclusive em pacientes com Covid-19.

Uma das descobertas feitas pelo grupo ao longo deste período foi que a heparina é um medicamento multialvo, pois além do seu efeito na prevenção da coagulação do sangue pode se ligar a diversas proteínas. Entre elas, fatores de crescimento e citocinas que se ligam a receptores específicos na superfície de células-alvo.

Nos últimos anos, estudos feitos por outros grupos sugeriram que as proteínas de superfície de outros coronavírus até então relatados poderiam se ligar a um glicosaminoglicano das células de mamíferos, chamado heparam sulfato, para infectá-las.

Com o surgimento do SARS-CoV-2, os pesquisadores da Unifesp, em colaboração com os colegas ingleses e italianos, tiveram a ideia de avaliar se a proteína de superfície do novo coronavírus responsável pela infecção das células – chamada proteína spike – se liga à heparina, uma vez que a molécula do fármaco tem estrutura muito semelhante à do heparam sulfato.

Os experimentos confirmaram a hipótese. Por meio de técnicas de ressonância plasmônica de superfície e de espectroscopia de dicroísmo circular, observou-se que a heparina, ao se ligar às proteínas spike do SARS-CoV-2, causa nessas moléculas uma alteração conformacional. Dessa forma, avaria a “fechadura” para entrada do vírus nas células.

“Se não entrar na célula, o vírus não consegue se multiplicar e não tem sucesso na infecção”, explica Nader.

Melhor forma estrutural

Os pesquisadores também avaliaram quais formas estruturais da heparina apresentam melhor interação e são capazes de mudar a conformação das proteínas spike do novo coronavírus, com base em uma biblioteca de derivados e em diferentes fragmentos da molécula, definidos por tamanho.

“Os resultados das análises indicaram que a heparina que apresenta a melhor interação e atividade de alteração conformacional da proteína spike do SARS-CoV-2 é com oito polissacarídeos, ou seja, um octossacarídeo”, afirma Nader.

Os pesquisadores estão fazendo, agora, mudanças estruturais em heparinas para identificar uma molécula que apresente o mesmo efeito de ligação e mudança conformacional da proteína spike do novo coronavírus, mas que cause menos sangramento – um potencial efeito colateral do fármaco.

Além disso, também estão testando outros compostos chamados de heparinas miméticas – que mimetizam a ação da heparina.

“A ideia é chegar a uma molécula com melhor efeito antiviral”, afirma Nader, que também integra o Conselho Superior da FAPESP.

Segundo a pesquisadora, os estudos em andamento serão feitos com tecnologias de biologia estrutural que envolvem técnicas de ressonância nuclear magnética, de cinética de interação rápida por stop-flow, microscopia confocal e citometria de fluxo, entre outras, empregando diferentes modelos celulares.

*Por: Elton Alisson | Agência FAPESP

Comente com seu Facebook

Davi Carrero é jornalista (DTR 3342-PB). Acadêmico de Direito, atua no Tribunal de Justiça da Paraíba - TJPB.

Clique para comentar

Escreva sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

Em Araçagi: Prefeita Josilda verifica as instalações que em breve irão receber ações e serviços da Secretaria de Ação Social

Publicado há

em

Na manhã desta quarta-feira (21), a Prefeita Josilda Macena esteve com sua comitiva formada pelas secretárias de Ação Social, Danielly Pessoa, de Saúde, Valquíria Ferreira, de Comunicação, Cristiano Santos, dos vereadores Beto Mariano e Melqui Gomes e alguns assessores na região sul do nosso município.
No Assentamento Maria Preta a Prefeita Josilda verificou as instalações que em breve irão receber o Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculo naquela localidade, o espaço servirá para levar ações e serviços da Secretaria de Ação Social, para que as pessoas do assentamento e das localidades vizinhas não precisem se deslocar até a cidade para resolver questões como as do bolsa família por exemplo.
O Espaço também será um apoio administrativo para a prefeitura e demais secretarias, servindo como local de atendimento ao público da região sul em datas Programadas da Prefeita

Josilda Macena

e secretários, essa é uma maneira de descentralização da gestão para ficar mais próximo da população e facilitar o contato dos cidadãos da região sul com o poder executivo do Município de Araçagi.

Na ocasião as instalações foram analisadas e em breve será iniciado o processo de estruturação e adequação final do local para iniciar esse trabalho naquela região.
PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAÇAGI
De mãos dadas com o povo!
ASSESSORIA

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Notícias

Pepê chega a acordo para deixar o Flamengo e acerta com o Cuiabá

Publicado há

em

Pepê chega a acordo para deixar o Flamengo e acerta com o Cuiabá

O volante Pepê chegou a um acordo para deixar o Flamengo, faltando dois meses para o fim de seu vínculo. O clube carioca vai manter 20% dos direitos econômicos em uma futura venda do atleta.

O destino do jogador será o Cuiabá – ele assinará nos próximos dias um contrato de três anos, como informou o “Uol” e foi confirmado pelo ge.

O contrato de Pepê com o Flamengo se encerrava em junho. A diretoria planejava uma renovação com o jogador até o fim de 2022, mas não houve avanço no tema. Ele se despediu dos companheiros na manhã desta quinta-feira, no Ninho do Urubu.

Pepê em ação pelo Flamengo no Campeonato Carioca — Foto: André Durão

Pepê em ação pelo Flamengo no Campeonato Carioca — Foto: André Durão

Pepê ficou fora da lista de relacionados do Flamengo para a estreia na Libertadores, contra o Velez, nesta terça-feira, por opção técnica. Ele foi titular no empate em 2 a 2 com a Portuguesa, pelo Campeonato Carioca, no último sábado.

O meio-campista tem 23 anos e foi criado nas divisões de base do Flamengo. Após muito tempo sem oportunidades, voltou a ser utilizado por Rogério Ceni no último Campeonato Brasileiro e teve o contrato renovado até junho. Na atual temporada, participou de seis partidas.

Ge

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Notícias

Figueirense posta como se estivesse classificado, mas é eliminado, e rivais zoam

Publicado há

em

O Figueirense empatou sem gols com o Marcílio Dias pela última rodada do Campeonato Catarinense e saiu de campo classificado para o mata-mata, mas viu a vaga à segunda fase ir pelos ares por conta de um gol nos acréscimos do Hercílio Luz contra o Joinville. A eliminação não passou em branco nas redes sociais.

A equipe alvinegra postou no Twitter a classificação, indicando até o adversário das quartas de final, mas apagou na sequência devido à vitória do Hercílio. Porém, em tempos de internet, os prints são eternos, e o clube de Tubarão não perdoou.

A Chapecoense brincou com a situação e confirmou que o compromisso no próximo domingo será com o Hercílio Luz, que terminou a primeira fase na oitava colocação.

Quem também lembrou da eliminação precoce do Figueirense foi o Avaí, que destacou o famoso meme do “hoje não, hoje sim” de Cléber Machado narrando a Fórmula 1.

Com a despedida no estadual, o Figueirense volta a campo somente na estreia da Série C do Campeonato Brasileiro, no dia 29 de maio, contra o Novorizontino, fora de casa.

Ge

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

⚡EM ALTA

Copyright © 2021 Portal Mídia Orgulhosamente criado com ❤️ por FNX CORPORATION.