CONECTE-SE CONOSCO

Notícias

Fiocruz investiga casos suspeitos de mutação do coronavírus na paraíba

Publicado há

em

A Paraíba já possui alguns casos suspeitos de nova mutação do coronavírus sendo investigados pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, informou ao ClickPB que até o momento nenhum caso foi confirmado, já que trata-se de uma investigação minuciosa, realizada com sequenciamento genético do vírus.

”A boa notícia é que essa variação tende a apresentar um quadro clínico mais ameno e, pelo que se sabe até o momento, não deve interferir na eficácia da vacina”, disse Medeiros.

A má notícia, porém, é que essa versão do vírus pode ser até 74% mais contagiosa, conforme estimativas de cientistas britânicos. No Reino Unido, onde a variante já está em circulação, têm sido registrados mais de 50 mil casos de covid-19 por dia, o que levou o governo a decretar lockdown pela terceira vez.

O secretário Geraldo Medeiros acredita que ainda é cedo para pensar em lockdown na Paraíba, porque a variante do vírus ainda deve demorar a se espalhar por aqui, embora sua disseminação seja inevitável. Medeiros espera que a vacinação dos grupos prioritários ocorra antes da variante se espalhar e permita um melhor controle sobre a epidemia no estado.

Ainda assim, o secretário permanece preocupado, principalmente por causa do período de veraneio. A expectativa é de praias lotadas em João Pessoa e Cabedelo neste mês, assim como bares e restaurantes. Além disso, nós ainda não conseguimos ver completamente os reflexos das festividades de natal e ano novo.

”A situação dos leitos foi estabilizada. Estamos numa situação confortável, mas isso não quer dizer nada, leito de UTI pra encher é rapidinho, em uma semana lota tudo”, comentou. Para Geraldo Medeiros, se não houver cuidado nesse período de veraneio, poderemos enfrentar uma avalanche de casos em fevereiro.

Embora parte da população não esteja mantendo o distanciamento social como deveria, o secretário destacou que muitos paraibanos têm sido compreensivos com as medidas para evitar a disseminação da doença.”A gente não tem como controlar tudo, mas o governo tem feito um trabalho de conscientização com a população e a imprensa também tem um papel muito importante pra isso. Uma parte da população está temerosa, até porque a essa altura todo mundo tem um parente ou amigo que morreu covid ou está internado com a doença”, afirmou.

Clickpb

Comente com seu Facebook

Davi Carrero é jornalista (DTR 3342-PB). Acadêmico de Direito e atua no Tribunal de Justiça da Paraíba lotado na 3• Vara Mista de Sapé.

Clique para comentar

Escreva sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

Banco deve indenizar correntista por descontos indevidos em sua aposentadoria

Publicado há

em

A Terceira Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba entendeu de manter a sentença proferida pelo Juízo da Vara Única de Água Branca, na qual o Banco Bradesco foi condenado a pagar a uma correntista uma indenização por danos morais no valor de R$ 5 mil, por realizar descontos nos seus proventos de aposentadoria, bem como em sua conta corrente, sem a sua autorização, relativos a dois empréstimos. A relatoria da Apelação Cível nº 0800586-73.2018.8.15.0941 foi do desembargador Saulo Henriques de Sá e Benevides.

A Instituição financeira recorreu da sentença, alegando que se tratam de contratos de empréstimos válidos, formalizados corretamente pela promovente, sendo um consignado e outro firmado no caixa eletrônico, pessoalmente pela autora, mediante o uso do cartão e senha eletrônica. Afirmou, ainda, que agiu o banco dentro do exercício legal de um direito ao descontar as parcelas dos empréstimos contratados, uma vez que houve prova do crédito em conta. Pugnou, por fim, pela redução da indenização por dano moral, entendendo que o valor fixado foi exacerbado.

Analisando o caso, o relator do processo entendeu que restou comprovada a falha na prestação do serviço. “Forçoso reconhecer a falha na prestação do serviço, constatando-se ilícita a conduta da instituição ré, que, não adotou qualquer providência, a fim de evitar os descontos indevidos, ensejando prejuízos a recorrente, que ficou privada de seus recursos, o que o torna responsável pelo evento danoso e o obriga a reparar os danos morais sofridos”, observou.

Sobre o valor da indenização, o desembargador-relator considerou que o montante de R$ 5 mil está em consonância com os parâmetros da razoabilidade e da proporcionalidade. “No que concerne ao “quantum” indenizatório, a reparação serve para atenuar o sofrimento da vítima e ainda de sanção ao causador do dano, como fator de desestímulo, para que não volte a praticar aquele ato lesivo à personalidade do ser humano”, pontuou.

Da decisão cabe recurso.

Confira, aqui, o acórdão.

Por Lenilson Guedes/Gecom-TJPB

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Notícias

Concurso da Prefeitura de JP para área administrativa inscreve até esta segunda

Publicado há

em

As inscrições para o concurso da Prefeitura de João Pessoa para a área da administrativa terminam nesta segunda-feira (25). O certame está oferecendo 320 vagas em cargos de níveis médio e superior.

Os interessados devem realizar as inscrições exclusivamente no site da organizadora do certame, o Instituto AOCP, até às 23h59. A taxa de inscrição varia entre R$ 50 e R$ 90.

No certame estão sendo ofertadas vagas para assistente administrativo, engenheiro e arquiteto. As remunerações variam de R$ 1.306,48 a R$ 6.412,30.

As provas acontecem em 28 de fevereiro e a de títulos será no dia 19 de março. O resultado final do concurso está previsto para sair no dia 7 de abril de 2021.

com paraibaja

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Notícias

Idosa de 114 anos é 1º vacinada em instituição de longa permanência na PB

Publicado há

em

A Secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa (SMS-JP), por meio da Seção de Imunização, dá inicio nesta segunda-feira (25) a vacinação contra a Covid-19 em instituições de longa permanência. A imunização acontecerá nesta tarde, a partir das 14h, na Associação Promocional do Ancião (ASPAN). A primeira vacina será aplicada em uma idosa de 114 anos que vive na Associação.

A vacinação deste grupo está prevista como prioritária para a primeira remessa das vacinas. “Levando em consideração o grau de exposição dos idosos que vivem nessas instituições, bem como dos trabalhadores que ali atuam, estamos iniciando na tarde de hoje a imunização desse grupo, que já estava prevista como prioritária”, destaca o chefe da Seção de Imunização da SMS, Fernando Virgolino.

Dentro desse grupo, devem receber a vacina os idosos e trabalhadores de 12 instituições de longa permanência localizadas na Capital. A ordem de vacinação acontecerá conforme agendamento da instituição junto à Seção de Imunização, bem como o repasse da lista contendo o quantitativo e o nome dos trabalhadores e dos residentes de cada local. Também será necessário que cada instituição assine um termo de responsabilidade quanto à veracidade das informações repassadas.

Além da ASPAN, também recebem vacina na tarde desta segunda-feira os idosos e trabalhadores do Lar da Providência e Lar Melodias.
As demais instituições devem realizar o repasse das informações necessárias à SMS para finalizar o agendamento junto a Seção de Imunização.

com paraibaja

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

⚡EM ALTA

Copyright © 2021 Portal Mídia Orgulhosamente criado com ❤️ por FNX CORPORATION.