CONECTE-SE CONOSCO

Destaque

76% dos brasileiros reconhecem existência do racismo no Brasil e Camila quer delegacia especializada na PB

Publicado há

em

Uma pesquisa realizada pelo ‘DataPoder360’ apontou que 76% dos brasileiros acreditam que há preconceito contra negros no Brasil por conta da cor da pele, mas ainda assim 12% declara não haver racismo no país. Com mais de 56% da população declarada negra no Brasil, o país continua tendo diariamente situações de racismo e muitas ocorrências não chegam sequer a ser registradas. Para dar visibilidade e direcionamento para que casos não sejam mais silenciadas, a deputada estadual Camila Toscano (PSDB) apresentou requerimento na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) para que seja criada uma Delegacia de Combate ao Racismo no estado.

Camila ressalta a existência do racismo institucional e estrutural, que além de silenciar muitas vítimas, acaba segregando as pessoas, promovendo a exclusão, ainda que de forma velada e inserido em práticas, hábitos, situações e falas. “Assim como a Delegacia da Mulher, a Paraíba precisa ter uma delegacia voltada para os casos de racismo, onde a equipe esteja preparada para ouvir as vítimas, dar o atendimento e atenção necessários e tratar com respeito a luta pela igualdade”, destacou.

O documento pede que a solicitação seja encaminhada ao secretário de Segurança e da Defesa Social, Jean Francisco Nunes, para que tome conhecimento e adote medidas para a instalação da unidade.

Para a parlamentar, o caso de George Floyd, americano negro que foi assassinado por policiais durante uma abordagem, mostra a importância de falar sobre o racismo e combatê-lo na sociedade. Ela acredita que é necessário lutar contra o preconceito de forma efetiva e através de medidas que garantam não só a inclusão, mas o acolhimento e o amparo para as pessoas que sofrem ataques racistas. “Vivemos em uma sociedade racista que, por vezes mascara o preconceito e dessa forma, muitos são desencorajados a relatar situações de preconceito e intolerância. O racismo mata e se nos calarmos diante disso, muitas pessoas ainda morrerão por não serem ouvidas”, analisa.

Dados – Conforme o Atlas da Violência, em 2018, 75,5% das vítimas de homicídios eram negras, enquanto a taxa de pessoas brancas, amarelas ou indígenas assassinadas no mesmo período foi de 13,9%. Ainda segundo o Atlas, os estados que concentraram as maiores taxas de homicídios contra pessoas negras pertencem às regiões Norte e Nordeste.

Comente com seu Facebook

Clique para comentar

Escreva sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Professores protestam contra ação da secretaria estadual de educação da Paraíba

Publicado há

em

Professores protestam contra ação da secretaria estadual de educação da Paraíba

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Destaque

Programa Saúde em Casa – Entrevista com a Nutricionista Wanderleia Carvalho

Publicado há

em

Programa Saúde em Casa – Entrevista com a Nutricionista Wanderleia Carvalho

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Destaque

Programa Saúde em Casa – Entrevista com a Drª Clara Linhares

Publicado há

em

Programa Saúde em Casa – Entrevista com a Drª Clara Linhares

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

⚡EM ALTA

Copyright © 2021 Portal Mídia Orgulhosamente criado com ❤️ por FNX CORPORATION.