CONECTE-SE CONOSCO

Destaque

Deputado do Ceará é levado para a delegacia após se recusar a obedecer decreto estadual em praia de Pernambuco; veja vídeo

Publicado há

em

 

Um deputado estadual do Ceará foi conduzido para a Delegacia de Porto de Galinhas no sábado (12), após se recusar a obedecer o decreto estadual de Pernambuco que proíbe acesso a praias em todo o estado, devido à pandemia da Covid-19. Vídeos mostram o deputado André Fernandes (Republicanos), de 23 anos, na praia de Muro Alto, em Ipojuca, no Litoral Sul, ignorando orientações de guardas municipais (veja vídeo acima).

A Polícia Civil informou, por meio de nota, que a Delegacia de Porto de Galinhas está investigando a ocorrência de infração de medida sanitária preventiva. “Foi registrado um Boletim de Ocorrência e foi instaurado um IP [inquérito por portaria] por abuso de autoridade e infração de medida sanitária preventiva. O IP, após conclusão, seguirá para a Justiça”, afirma a nota.

Imagens que circulam nas redes sociais mostram o parlamentar dizendo que se algum dos guardas tocar nele será preso e que não pode ser detido por ter imunidade parlamentar.

“Tenho o direito de tomar banho porque a Constituição é clara e todos têm o direito de ir e vir”, diz André, voltando a entrar na água. Um dos guardas rebate. “É ele querer se usar de um poder público para afrontar o outro”.

Deputado André Fernandes publicou trecho de vídeo em uma rede social — Foto: Reprodução/Instagram

Deputado André Fernandes publicou trecho de vídeo em uma rede social — Foto: Reprodução/Instagram

Por meio de nota, a Prefeitura de Ipojuca afirmou que o deputado cearense “ignorou e debochou das orientações dos guardas municipais” e também que ele desafiou a guarda no mar, afirmando que “quem quisesse tirá-lo de lá teria que entrar na água”.

Nas redes sociais, o deputado publicou trecho de um vídeo que mostra um dos momentos em que diz que o decreto estadual não está acima da Constituição e que, portanto, não estaria violando nada.

Em 2020, decisões do plenário do Supremo Tribunal Federal garantiram a estados e municípios autonomia para tomar providências de forma a evitar a propagação da Covid-19.

Em março deste ano, o presidente Bolsonaro (sem partido) ingressou com uma ação no STF para derrubar decretos de dois estados e do Distrito Federal. Esses decretos instituíram medidas de isolamento social para conter a pandemia de Covid-19. Mas o pedido foi rejeitado por decisão individual do ministro Marco Aurélio Mello.

O G1 procurou o deputado André Fernandes. A assessoria do parlamentar informou que ele iria se pronunciar por meio das redes sociais.

No Youtube, o parlamentar postou neste domingo (13) um vídeo gravado ainda no sábado (12), contando a história. Nas cenas finais, ele aparece saindo da delegacia. “Não assinei TCO [Termo Circunstanciado de Ocorrência] nenhum”, diz.

Outros casos envolvendo André Fernandes

 

Em abril deste ano, o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) ingressou com uma ação contra o deputado estadual André Fernandes por suposta prática de nepotismo. As investigações apontam que ele indicou dois parentes para cargos no seu gabinete na Assembleia Legislativa.

Em maio de 2020, a rede social Instagram classificou como fake news uma mensagem publicada em uma rede social do deputado André Fernandes e compartilhada pelo presidente Bolsonaro sobre as mortes causadas por doenças respiratórias, incluindo coronavírus, no Ceará.

Em agosto de 2020, o deputado cearense teve o mandado suspenso por 30 dias por quebra de decoro parlamentar, após o deputado acusar, sem provas, o colega Nezinho Farias (PDT) de integrar facção criminosa.

G1

Comente com seu Facebook

Clique para comentar

Escreva sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Geraldo Medeiros anuncia flexibilização de medidas contra covid-19 para o setor de eventos na Paraíba em novo decreto

Publicado há

em

O anúncio foi dado em entrevista exclusiva ao programa Arapuan Verdade, da Arapuan FM.

Secretário de Saúde, Geraldo Medeiros.

O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, afirmou que haverá flexibilizações em relação a eventos no estado. As medidas devem ser divulgadas no próximo decreto a ser publicado nesta sexta-feira (1º). O anúncio foi dado em entrevista exclusiva ao programa Arapuan Verdade, da Arapuan FM.

“O decreto estadual vai terminar no dia 30 de setembro e surgirão algumas medidas de flexibilização em relação a eventos”, disse.

Apesar de ainda estarem em fase de estudos, as medidas não trarão riscos para a população, segundo o secretário.

clickpb

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Destaque

Prefeitura de Araçagi inicia vacinação de adolescentes de 12+ com comorbidade

Publicado há

em

A vacinação contra a COVID-19 chegou para o público 12+ com comorbidades, na próxima segunda-feira (27).
Local: Unidade Mista
De segunda a quinta
Turno: tarde
Horário: das 13 às 16 horas
Documentos necessários: CPF ou cartão do SUS, documento de identificação com foto e comprovante de residência atualizado.
Para mais informações procure seu agente de saúde.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Destaque

Estelionatário aplica golpe em empresários usando o nome do prefeito de Guarabira-PB

Publicado há

em

Dois empresários proprietários de um estabelecimento comercial do setor varejista (supermercado) na cidade de Guarabira, Agreste paraibano, foram vítimas de golpe aplicado por um estelionatário que usou o nome do prefeito Marcus Diôgo.

Em contato com a empresária, ela disse que na quinta-feira (23) recebeu uma ligação de um homem que se passava pelo prefeito de Guarabira, e que precisava de uma ajuda financeira no valor de R$ 3.800,00 (três mil e oitocentos reais) para realizar um evento na área da saúde. Ela disse que ficou surpresa em receber tal ligação, achou estranho e comunicou ao sócio. Mesmo desconfiada a empresária disse que o criminoso sabia de informações privilegiadas, que só saberia quem morasse na cidade.

Depois da ligação, ela disse que o estelionatário passou a se comunicar por mensagens no WhatsApp e disse que seu assessor e advogado por nome de Paulo, ficaria na responsabilidade de manter o contato com ela.

A empresária disse que o criminoso é bastante habilidoso e que conseguiu convencer o sócio dela, que decidiu fazer um pix no valor pedido por ele.

A transação foi concluída na sexta-feira (24) quando a transferência foi feita para uma conta cujo CPF apresenta uma dívida de cerca de R$ 80.000,00 (oitenta mil reais).

Depois da transferência o criminoso não manteve mais contato e bloqueou o telefone. Ao perceber que haviam sido vítimas de um golpe, os empresários resolveram levar o caso à polícia civil. Um boletim de ocorrência e foi feito na delegacia de Guarabira.

A empresária que pediu para não ser identificada nem o nome do seu estabelecimento, disse que quer alertar outros empresários para não caírem no golpe.

Ela disse que além da revolta, está com a sensação de impotência e decepcionada com o episódio.

 

Mais detalhes no Manhã de Notícias, a partir das 7h com Michele Marques.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

⚡EM ALTA

Copyright © 2021 Portal Mídia Orgulhosamente criado com ❤️ por FNX CORPORATION.