CONECTE-SE CONOSCO

Sem categoria

Conhecimento sobre documentação imobiliária e cartorária é indispensável a corretores de imóveis, diz advogada

Publicado há

em

O provérbio chinês de que há três coisas na vida que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida, se aplica perfeitamente àqueles corretores de imóveis adimplentes com o Creci-PB que deixaram de participar gratuitamente do Curso sobre documentação imobiliária e cartorária oferecido pelo Órgão na semana passada em Cajazeiras, Patos, Campina Grande e hoje e amanhã, em João Pessoa.

A experiente professora e advogada Josiane Mafra, observa que dentro de cursos e treinamentos, especialmente nessa área da documentação imobiliária e contratos, há um público bem heterogêneo, composto de pessoas que têm conhecimento teórico, mas têm dificuldade de aplicar o que sabem.

“É possível, inclusive, encontrarmos advogados e bacharéis em Direito que confessam não compreenderem totalmente sobre documentação e contratos, até porque na Faculdade não há grades específicas sobre tais disciplinas voltadas ao mercado imobiliário”, destaca.

Leitura e identificação

Outra constatação dela, é que muitos profissionais ainda não conseguem fazer uma leitura do caso concreto e identificar não só os documentos obrigatórios na lavratura da escritura, mas todos aqueles que sejam importantes desde a captação do imóvel, ao fechamento da promessa de compra e venda e, posteriormente, junto aos Cartórios de Notas e Registros.

“Quando se pensa especificamente na documentação cartorária, muitos alunos se perdem dentro da configuração cartorial no Brasil e entendem minimamente sobre as serventias de notas e de registro de imóveis, descuidando-se dos demais cartórios necessários a extraírmos informações para a segurança das relações imobiliárias, como, por exemplo, o cartório de registro civil de pessoas naturais”, acrescenta.

Daí porque deve-se, sempre, partir do princípio básico do documento, que é antes de mais nada, fonte de informação.

Risco de prejuízo em transações

Por outro lado, Josiane afirma que há alguns alunos bem preparados, mas também com dificuldade em aplicar o conhecimento, porque os casos concretos dificilmente se repetem, num País em que cerca de 60% dos imóveis possuem alguma irregularidade, o que pode prejudicar a segurança nas transações, caso não se esteja apto a identificá-la e contorná-la.

Nesse contexto, surgem inúmeras dúvidas, envolvendo as mais diversas Leis, mas que os alunos, de um modo geral, acabam tendo preocupação em encontrar uma resposta exata a um caso já enfrentado, que a aprender a desenvolver um raciocínio jurídico negocial para resolver todo e qualquer caso que porventura lhes cheguem.

“Eu sempre busco atualizar e renovar meus cursos. A cada nova modificação legislativa ou novos entendimentos jurisprudenciais ou inovações que surgem no mercado ou novas situações que enfrento junto aos meus clientes, eu incorporo estes novos conhecimentos aos meus alunos”, lembra.

Contratos eletrônicos e provas digitais

Além da construção gradativa das ideias que sempre gosta de proporcionar aos alunos, que acabam compreendendo melhor o sistema e entendendo, de fato, o que vem a ser e a importância da documentação (gênero que envolve às certidões cartorárias), ela trouxe nesse curso informações significativas sobre a documentação e os contratos eletrônicos, inclusive quanto ao e-notariado (“notariado eletrônico”) e ao Sistema Eletrônico de Registro de imóveis.

“Eu também abordei sobre as provas digitais e como produzi-las de modo eficiente, abandonando os ineficientes “prints de tela””, concluiu.

Na Capital, o curso que teve início nesta segunda-feira (26) no dois turnos e vai até amanhã (manhã), ocorre no auditório do Centro Universitário Uniesp, localizado no Km 14 da BR 230, em Cabedelo, próximo ao Forrock e foi aberto pelo 1º diretor-secretário Fabiano Cabral.

Assessoria Creci-PB

Comente com seu Facebook

Clique para comentar

Escreva sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem categoria

Motorista que caiu em cratera fecha acordo de indenização com prefeitura de João Pessoa

Publicado há

em

Foi divulgada, ainda, a implantação da Central de Conciliação da Prefeitura de João Pessoa, vinculada à Procuradoria-Geral do Município.

O motorista de aplicativo, Bruno Pereira, que dirigia o carro que caiu em uma cratera na Avenida Pedro II, em João Pessoa, assinou nesta segunda-feira (20) um acordo com a Prefeitura de João Pessoa pelos danos causados ao veículo. O acidente aconteceu no começo de setembro.

O acordo firmado prevê indenização de acordo com os valores estipulados pela Tabela Fipe, referência na negociação de veículos usados e seminovos.

De acordo com a Prefeitura, está sendo pago, ainda, um valor correspondente ao valor de uma locação de veículo para cada dia em que o motorista ficou impossibilitado de trabalhar.

Durante a formalização do acordo, a gestão divulgou a implantação da Central de Conciliação da Prefeitura de João Pessoa, vinculada à Procuradoria-Geral do Município. De acordo com o procurador e coordenador da Central, Leon Delacio, o objetivo é evitar que questões simples sejam levadas ao judiciário.

A implantação da Central já foi aprovada pela Câmara Municipal e aguarda publicação em decreto municipal, que vai regulamentar todo o procedimento de atuação.

A Avenida Pedro II passou 15 dias interditada por causa do incidente, mas está liberada nos dois sentidos desde a última sexta-feira (17).

Redação jornaldaparaiba

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Sem categoria

MPF libera vacinação de adolescentes sem comorbidades contra a COVID-19 na Paraíba

Publicado há

em

A Paraíba passa a poder vacinar adolescentes sem comorbidades contra a Covid-19, desde que tenha doses suficientes e garanta a imunização de grupos prioritários anteriores a este público, que é o último, conforme o Programa Nacional de Imunização (PNI). A decisão foi anunciada nesta segunda-feira (20), após uma reunião entre as três esferas do Ministério Público no estado, gestores estaduais e municipais de saúde e o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS-PB).

De acordo com a procuradora do MPF, Janaina Andrade, também foram discutidos mecanismos de busca ativa para realização da vacinação dos grupos que ainda não foram vacinados.

“É importante destacar que a atuação do Ministério Público é pautada pela legalidade. Para o MPF, deve ser seguida a ordem do PNI […]. Contudo, havendo um avanço e, em caso de baixa procura e superestimativa de grupos, a aplicação das vacinas a adolescentes sem comorbidades, apenas em último lugar, é possível. O gestor que optar por seguir a vacinação é preciso que adote técnicas de planejamento pra não prejudicar os outros grupos”, explicou Janaína.

A procuradora reforçou que é necessário planejar uma busca ativa e reservar doses para grupos específicos, assim como a aplicação de doses de reforços em idosos.

Por fim, ela pede prudência na imunização dos adolescentes para os gestores, considerando que podem ocorrer mudanças nas medidas do Ministério da Saúde que afetem o envio de imunizantes para o estado.

Adolescentes sem comorbidades fora da lista de vacinação

 

O Ministério da Saúde publicou uma nota informativa nesta quarta-feira (15) em que volta atrás sobre a vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades. Agora, a orientação do ministério é que não seja feita a vacinação deste grupo.

A vacinação deve ficar restrita a três perfis específicos:

  • adolescentes com deficiência permanente,
  • adolescentes com comorbidades,
  • e adolescentes que estejam privados de liberdade.

 

Na última quinta-feira (16), Queiroga criticou os estados e municípios que anteciparam a aplicação de doses de vacinas contra Covid-19 em adolescentes sem comorbidades.

G1

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Sem categoria

A atriz brasileira Rany Hilston estreia em outubro na Espanha, no musical “Tina El Musical”.

Publicado há

em

Arte e fotos: https://drive.google.com/drive/folders/18y0IF4jJbGJeK4VYgwvZ38NnTlEjLoHj?usp=sharing

Negra e nordestina Rany Hilston estreia em Madrid no espetáculo “Tina El Musical”

De Pernambuco, a atriz, cantora, bailarina e compositora, Rany Hilston, integra o elenco de “Tina El Musical”, montagem oficial em Madrid, na Espanha.

Rany ficou conhecida do público de Teatro Musical, no eixo Rio-São Paulo, ao integrar o elenco de “A Pequena Loja dos Horrores” (2018), dando vida a personagem Chiffon, uma das musas e narradoras do espetáculo. Logo após, entre seus trabalhos está a participação no elenco de “70 doc. Musical”, produzido pela Brain +, com temporada no Rio de Janeiro e São Paulo.

Antes do início da pandemia do Coronavírus a atriz havia sido anunciada no elenco de “Charlie e a Fantástica Fábrica de Chocolate – O Musical”, que teve sua estreia adiada. Durante a pandemia, a atriz foi convidada para audicionar para “Tina El Musical”, assim mudando de país e integrando o elenco da montagem que estreia em Madrid em outubro.

“Tina El Musical” conta a história do retorno retumbante de uma mulher que se atreveu a desafiar os limites do racismo, sexismo e da discriminação por idade para se tornar a rainha mundial do rock and roll. “TINA”, o musical de Tina Turner, é uma celebração da resistência e da inspiração para triunfar sobre a diversidade. Escrito por Katori Hall, ganhadora de um prêmio Olivier, e dirigido por Phyllida Lloyd, o espetáculo conta com músicas de sucesso da artista, sendo a própria Tina a co-produtora do musical.

O musical estreia dia 01 de outubro, no Teatro Coliseum, em Madrid, com sessões de quarta a domingo.

SIGA NAS REDES SOCIAIS

INSTAGRAM: @ranyhilston | @tinaelmusical

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

⚡EM ALTA

Copyright © 2021 Portal Mídia Orgulhosamente criado com ❤️ por FNX CORPORATION.