CONECTE-SE CONOSCO

Destaque

Italo Ferreira conquista primeiro ouro do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio

Publicado há

em

A vontade era tanta que, logo na primeira onda, a prancha quebrou. Foram pouco mais de dois minutos até que Italo Ferreira nadasse à areia para recomeçar. O que parecia um mau presságio, porém, não passou de um leve percalço. No mar revolto de Tsurigasaki, o surfista brasileiro enfileirou manobras e garantiu o primeiro ouro da história do surfe em Olimpíadas. O primeiro do Brasil em Tóquio. Diante do japonês Kanoa Igarashi, que eliminou Gabriel Medina na semifinal, o potiguar entrou para o rol de heróis olímpicos do país.

Italo superou Igarashi com sobras. Apesar da quebra da prancha logo em sua primeira tentativa de manobra, o brasileiro não desanimou. Agressivo durante toda a bateria, conseguiu três boas notas, o suficiente para deixar o japonês em combinação. No somatório final, 15,14 contra 6,60 do rival. A festa começou antes mesmo do fim, a dois minutos do sinal tocar. O ouro já estava garantido.

Italo Ferreira comemora ouro no surfe nas Olimpíadas com mortal — Foto: Olivier Morin - Pool/Getty Images

Italo Ferreira comemora ouro no surfe nas Olimpíadas com mortal — Foto: Olivier Morin – Pool/Getty Images

Italo Ferreira sobe ao pódio para receber medalha de ouro no surfe

Italo Ferreira sobe ao pódio para receber medalha de ouro no surfe

Diante da ameaça de chegada de um tufão a Tóquio, a organização adiantou em um dia as finais. Com a decisão, ondas que abriram espaço para manobras melhores. Durante todo o dia, apesar de dores na perna esquerda, Italo se mostrou focado. Sabia que tinha o caminho aberto até o ouro. Na final, viu uma pequena multidão de voluntários torcer para Igarashi. Também não se importou. Na areia, no fim, festa ao lado de Silvana Lima, Tatiana Weston-Webb e de toda a delegação do Brasil.

"Diz amém que o ouro vem!", Ítalo Ferreira se emociona ao falar da conquista

“Diz amém que o ouro vem!”, Ítalo Ferreira se emociona ao falar da conquista

Italo, agora, chega a um feito e tanto. Campeão mundial de surfe em 2019, o potiguar de Baía Formosa agora também soma o título olímpico. Gabriel Medina por pouco fez uma dobradinha no pódio. Na decisão pelo bronze, caiu para o australiano Owen Wright. No feminino, o Brasil ficou fora da disputa pelo ouro depois que Silvana Lima se despediu nas quartas de final. A americana Carissa Moore foi a campeã após bater a sul-africana Bianca Buitendag na decisão. A japonesa Amuro Tsuzuki ficou com o bronze.

Italo Ferreira é ouro no surfe nas Olimpíadas de Tóquio — Foto: André Durão

Italo Ferreira é ouro no surfe nas Olimpíadas de Tóquio — Foto: André Durão

– Eu vim com uma frase para o Japão: diz amém que o ouro vem. Eu treinei muito nos últimos meses, mas só tenho que agradecer a Deus por tudo isso. Meu intuito é ajudar as pessoas e as famílias. Eu queria que a minha avó estivesse viva para ver isso. Sou muito feliz pelo que me tornei, pelo que fiz pelos meus pais. Sempre pedi para que esse sonho fosse realizado e ele aconteceu – disse Italo.

Final começa com prancha quebrada

 

A final olímpica começou com um evento inesperado. Logo em sua primeira onda, Italo quebrou a prancha, precisando substituí-la por um equipamento reserva. Ele recebeu 1.70 pelas poucas manobras obtidas. Já Kanoa teve um 3.83 como primeira nota. Pouco depois, ele levou um 0.67 após sofrer uma queda.

Italo Ferreira com a prancha quebrada — Foto: Ryan Pierse/Getty Images

Italo Ferreira com a prancha quebrada — Foto: Ryan Pierse/Getty Images

Aos oito minutos corridos, Italo pegou a sua primeira boa onda, recebendo nota 7.00 dos juízes. Empolgado, o brasileiro trocou a sua segunda nota na sequência, ao pegar uma onda de 5.50. A 16 minutos do término, Italo foi para um aéreo e recebeu 7.77, deixando Kanoa Igarashi numa combinação de 14.77.

Mais tranquilo do que nunca, Italo continuou dando show em Tsurigasaki. A três minutos do fim, ele pegou uma onda de 7.37 e já começou a comemorar. Coube a Kanoa Igarashi apenas aceitar a derrota e assistir de camarote à vitória do brasileiro.

Fonte: Ge

Comente com seu Facebook

Clique para comentar

Escreva sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Jovem morre após bater motocicleta em poste , em Guarabira

Publicado há

em

Uma jovem que pilotava uma motocicleta bateu em um poste por volta das 7h da manhã desse domingo (24), próximo ao CAIC bairro do Nordeste II em Guarabira, Agreste Paraibano.

Ela foi socorrida para o Hospital Regional, mas infelizmente não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no hospital. Detalhes no Manhã de Notícias dessa segunda-feira (25) com @michelemarquestvmidia a partir das 7h da manhã.

 

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Destaque

Pamella Holanda diz não se sentir segura com soltura de DJ Ivis após 3 meses

Publicado há

em

Pamella Holanda – (Foto: Instagram/pamellaholanda)

“Não me sinto segura nem plenamente satisfeita”, afirmou.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) — A influenciadora digital Pamella Holanda usou suas redes sociais neste sábado (23) para fazer um desabafo sobre a decisão da Justiça do Ceará, que mandou soltar o músico DJ Ivis, 30, seu ex-marido. “Não me sinto segura nem plenamente satisfeita”, afirmou.

“Estamos bem na medida do possível. Mais do que na Justiça confiamos em Deus, que tem nos sustentado, dado forças e nos iluminado em todo e qualquer passo que damos”, afirmou ela nos stories do Instagram, se referindo a ela e a filha que tem com DJ Ivis.

“Obviamente não me sinto segura nem plenamente satisfeita com os atuais fatos, mas eu preciso honrar meus compromissos profissionais e continuar com minhas obrigações pessoais, tomando todas as medidas possíveis de segurança, não só física, mas emocional”, completou.

Ela também postou uma nota de seus advogados afirmando que “todas as medidas protetivas de urgência continuam em vigor e que permanece o acusado [DJ Ivis] proibido de ter qualquer convivência e/ou contato com a ofendida [Holanda] ou se aproximar dela e de seus familiares seja física ou por qualquer outro meio de comunicação”.

Conhecido como DJ Ivis, o músico Iverson de Souza Araújo, foi solto na noite de sexta-feira (22), após mais de três meses de prisão. Ele estava em uma cadeia do Ceará desde o dia 14 de julho, após Holanda denunciá-lo por uma série de agressões. Ela chegou a divulgar vídeos da violência.

Produtor, cantor, compositor e tecladista, o artista emplacou hits como “Volta Bebê, Volta Neném”, “Não Pode se Apaixonar” e “Volta Comigo BB”. Ele já foi tecladista e produtor da banda Aviões do Forró e depois participou da reconstrução da carreira do líder do grupo, Xand Avião, além de ser considerado um dos expoentes da pisadinha e de ter colaborado com diversos artistas do gênero.

Holanda afirmou neste sábado que, além de mensagens de apoio, ela também recebeu ataques nas redes sociais, principalmente vindo de mulheres. “Não existe machismo estrutural, ignorância ou qualquer coisa que justifique gente sem coração. E principalmente mulheres se prestando a um papel deplorável. Vocês mesmas invalidam a luta”, afirmou.

RELEMBRE O CASO

Holanda denunciou as agressões em seu perfil no Instagram no dia 11 de julho, com imagens de socos, tapas e empurrões desferidos por ele. Em algumas das situações, ela estava com a filha do casal nos braços. Duas pessoas, sendo uma delas a mãe de Holanda, também aparecem.

Após a divulgação das imagens, Ivis postou um vídeo afirmando que havia coisas que não tinha sido mostradas pela ex-mulher.

“Eu sempre apanhei com a minha filha no braço, alguém tem noção do que é isso?”, questionou ele, que afirmou que era impedido de sair de casa pela ex, que não aceitava o término.

“Sempre tentei fazer de tudo para que isso não chegasse ao extremo. E, como eu disse, tenho como provar tudo, nada vai justificar a reação que eu tive, mas não aguentava mais ameaças”, afirmou. “Saí de casa e tenho assumido todas as despesas da filha. Tudo será devidamente provado.”

Muitos famosos e anônimos prestaram apoio a Holanda. Em entrevista ao programa Encontro com Fátima Bernardes (Globo), Holanda afirmou que sofreu a primeira agressão do marido quando estava grávida da filha e que chegou a ser agredida também por amamentar a menina após diagnóstico positivo de Covid, mesmo com liberação do médico.

Com a repercussão da denúncia, DJ Ivis, foi afastado de seus compromissos profissionais pela produtora que gerenciava sua carreira até então. Na época, ele chegou a ganhar mais de 200 mil seguidores em suas redes sociais.

FOLHAPRESS

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Destaque

Aproveite as OFERTAS do Supermercado Leomar

Publicado há

em

Bom Dia! Olha só as Ofertas válidas hoje e amanhã no Supermercado Leomar!!
.
.
.
.
#ofertas #Leomar #supermercado #economia

 

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

⚡EM ALTA

Copyright © 2021 Portal Mídia Orgulhosamente criado com ❤️ por FNX CORPORATION.