CONECTE-SE CONOSCO

Policial

Polícia Civil da Paraíba prende chefe de milícia citada pela revista Veja como possível mandante da morte de Marielle Franco

Publicado há

em

A Polícia Civil da Paraíba prendeu nesta quarta-feira, 28, um homem apontado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro como sendo um dos chefes de uma milícia do estado fluminense.

(Foto: Divulgação)

A Polícia Civil da Paraíba prendeu nesta quarta-feira, 28, um homem apontado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro como sendo um dos chefes de uma milícia do estado fluminense. A organização criminosa foi citada em uma reportagem da revista Veja, em 17 de julho deste ano, pela viúva do capitão Adriano Magalhães da Nóbrega (morto na Bahia e investigado por chefiar milícias no Rio), ao falar sobre quem teria matado a vereadora Marielle Franco.

A prisão foi realizada por policiais da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (DRACO), no município de Queimadas, interior da Paraíba. O alvo estava na companhia de outro homem, que também foi preso. A ação contou com o apoio da 2ª Superintendência de Polícia Civil.

O nome do alvo principal está no site www.disquedenuncia.org.br, do Rio de Janeiro. Ele já foi denunciado pelo Ministério Público do RJ, que pediu a condenação do investigado com base no assassinato de Eliezio Victor do Santos Lima, em outubro de 2018.

De acordo com o delegado Diego Beltrão, da Draco, as investigações descobriram que esse homem cometeu outro assassinado no Rio de Janeiro, no dia 3 de junho deste ano, o que pode ter sido o motivo para ele fugir para a Paraíba.

“Parte dos milicianos ligados ao homem capturado em Queimadas hoje foi presa em operações policiais naquele estado. Mas ele, que é um dos chefes desse grupo, conseguiu escapar dessas investidas. Trata-se de um criminoso muito perigoso, com indícios fortes de que estava traficando drogas e planejando ataques a instituições financeiras no nosso estado”, disse o delegado.

Autoridades policiais do Rio já tomaram conhecimento da prisão dele na Paraíba e confirmaram a periculosidade do criminoso. “É um dos chefes de milícia mais procurados aqui no Rio de Janeiro”, declarou o delegado Henrique Damaceno.

Veja

Em entrevista à revista Veja, a viúva do capitão Adriano disse à reportagem que seu então marido foi procurado por milicianos da Gardênia Azul para “traçarem um plano de matar Marielle”, porém o ex-oficial da PM teria se recusado a participar. A vereadora estaria causando prejuízos tanto à milícia da Gardência Azul – que tem como um dos chefes o homem preso pela Polícia Civil da Paraíba – quanto ao grupo miliciano de Adriano.

Denúncia do MP

No crime narrado pelo Ministério Público, o investigado mandou matar Eliezio depois que este teve um desentendimento com a esposa. Os milicianos da Gardência Azul não toleraram a briga da vítima com a companheira e estabeleceram o que chamam de “tribunal de rua”, executando a vítima com vários tiros.

“Os investigados mataram a vítima para reafirmarem o poder paralelo e o controle violento que exercem na localidade, dominada por uma milícia coliderada pelo denunciado”, diz a denúncia do MPRJ.

O homem capturado em Queimadas será levado sob escolta policial até o Rio de Janeiro, onde deverá responder pelos seus crimes.

clickpb

Comente com seu Facebook

Clique para comentar

Escreva sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Guarabira: Homem reagiu a assalto na porta de casa e foi baleado

Publicado há

em

Às 02:35 da madrugada desta segunda-feira (20), na Rua Francisco Pereira, bairro da Primavera, em Guarabira-PB um homem foi vítima de um disparo de arma de fogo, na perna direita.

De acordo com informações da Polícia Militar, o COPOM 4º BPM recebeu a informação de que teria dado entrada no Hospital Regional um homem de 41 anos, que foi alvejado com um disparo em uma das pernas. Foi designado ao local a guarnição comandada pelo Cabo Germano que manteve contato com a vítima, que relatou que ao chegar em sua residência, foi surpreendida por dois indivíduos em uma moto Honda CG de cor vermelha, onde um deles de posse de uma arma de fogo, anunciou o roubo, porem a vítima relatou que reagiu a ação dos meliantes, vindo um deles a efetuar 3 disparos.

Um dos tiros acertou a perna direita da vítima na parte de trás da coxa, logo após, os acusados se evadiram do local sem levar nada da mesma.

A guarnição após colher as informações, realizou diversas diligencias no intuito de localizar e prender os acusados, mas até o momento não houve prisão.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Policial

Acidente entre motos deixa duas pessoas mortas na Paraíba

Publicado há

em

Um grave acidente entre duas motos deixou duas pessoas mortas na noite deste domingo (19), na estrada que liga as cidades de Juripiranga e Pilar, na região do Vale da Paraíba.

Segundo informações, uma das vítimas foi identificada como Bio de Pierri, comerciante em Juripiranga.

 Após a colisão, as duas vias ficaram interditadas.

 

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Policial

Polícia Civil de Paraíba do Sul divulga cartaz para localizar suspeito de latrocínio

Publicado há

em

Polícia divulga cartaz e pede informações que levem suspeito de homicídio à prisão — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Polícia divulga cartaz e pede informações que levem suspeito de homicídio à prisão — Foto: Divulgação/Polícia Civil

 

A Polícia Civil de Paraíba do Sul (RJ) divulgou um cartaz nesta terça-feira (14) para ajudar na busca por um homem suspeito de latrocínio — roubo seguido de morte.

Segundo as investigações da polícia, Lucas Andrade Martins é apontado como suspeito de envolvido na morte do cabeleireiro Alan Jones de Oliveira. O crime aconteceu no dia 28 de agosto, na Avenida Bento Gonçalves Pereira, no Centro. Alan foi encontrado morto no quarto de casa.

Segundo a Polícia Civil, a vítima utilizava parte da casa como salão de beleza. Uma funcionária do estabelecimento chegou para trabalhar e deu falta de Alan. O rapaz foi encontrada pela funcionária e por familiares, já sem vida, caído no chão do quarto.

Em depoimento, a família de Alan contou que ele era um cabeleireiro requisitado e tinha uma grande quantia em dinheiro guardada.

Ainda segundo a polícia, Lucas Andrade foi visto em imagens de câmeras de segurança de estabelecimentos próximos ao imóvel da vítima. Um mandado de prisão temporária foi expedido.

De acordo com informações levantadas pela Polícia Civil, ele é morador de rua e possui diversas anotações criminais por crime violento, roubo e homicídio seguido de ocultação de cadáver.

Quem tiver informações que possam ajudar a localizar o suspeito podem entrar em contato pelo telefone (24) 2263-2341 ou (24) 99224-8099. O anonimato é garantido.

G1

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

⚡EM ALTA

Copyright © 2021 Portal Mídia Orgulhosamente criado com ❤️ por FNX CORPORATION.