CONECTE-SE CONOSCO

Entretenimento

Fé e ostentação: pastora paraibana acusada de ser ‘estelionatária da fé’ ganhou fama através de polêmicas; relembre

Publicado há

em

Desde 2017, Renallida Carvalho publica vídeos com pregações e testemunhos para milhões de seguidores nas redes sociais.

Pastora Renallida Carvalho (Foto: Reprodução/Instagram)

 

Com 2,3 milhões de seguidores no Instagram, a pastora Renallida Carvalho, da pastoral Regional da Catedral IPTM, tem um carreira meteórica no meio gospel. Desde 2017, a paraibana publica vídeos e lives com pregações e testemunhos nas redes sociais, iniciando mensagens e profecias sempre com a pergunta “você tem um minuto?”.

Para acompanhar o crescimento nas redes, a então missionária mudou drasticamente a aparência física, desde a cor e corte de cabelo à mudança no estilo de roupa. Além de colocar silicone, Renallida começou a ostentar roupas, jóias, capas de celular, maquiagem, produtos para o cabelo, óculos e bíblia personalizada. Ao passo que se tornava mais conhecida, a pastora virou alvo de críticas de fiéis por supostamente seguir uma vida de ‘influencer’.

“Como é de se esperar, esses pregadores que surfam na onda da ostentação e flertam com a ambição e idolatria dos seus seguidores, costumam trazer uma ministração bastante pirotécnica, com pouco conteúdo, mas abastada em gritos e pulos eufóricos”, disse uma publicação de outubro de 2018 no portal O Fuxico Gospel.

Renallida também se aproximou de personalidades famosas do Brasil. Em 2019, a pastora gerou polêmica ao se hospedar na casa do humorista Carlinhos Maia e seu marido Lucas Guimarães para abençoar o casal. Já em 2020, participou de uma gravação de uma música com a cantora e compositora de forró Márcia Fellipe.

No início deste ano, ao responder um comentário de um seguidor que a chamou de “puta” no Instagram, a pastora chocou fiéis respondendo o insulto com provocação: “você ama tanto a que parece uma puta, que não sai dos stories dela, né? tá se inspirando, amor?”.

Renallida também possui um histórico de desrespeito às normas sanitárias. Em fevereiro, antes da vacinação contra a covid-19 ter início, a pastora promoveu aglomeração na Igreja Evangélica Internacional El Shadday, na zona sul de Recife.

Imagens divulgadas nas redes sociais mostram o local lotado, com muitas pessoas sem máscara ou usando o item de proteção de maneira incorreta, sem cobrir o nariz e a boca, para evitar o contágio pelo novo coronavírus. Renallida chegou a aparecer de mãos dadas com uma mulher da plateia, ambas sem máscara.

Culto da Igreja Evangélica Internacional El Shadday em fevereiro de 2021. (Foto: Reprodução)

Recentemente, Renallida foi acusada de pedir PIX em troca de orações e cobrar por vaga no culto de inauguração da sede da Igreja Pentecostal Templo de Milagres, em Cabedelo. A mais nova polêmica fez com que pastores e fiéis a criticassem por uso da religião para enriquecimento pessoal e foi classificada como ‘estilionatária da fé’ pelo pastor Anderson Silva. Ela disse que vai processá-lo por calúnia e difamação.

A sede, no entanto, não chegou a ser inaugurada devido a uma série de irregularidades constatadas pela Vigilância Sanitária do município, entre elas fiação exposta, extintor vencido, alimentos sem procedência e, mais uma vez, aglomeração.

Após a interdição a pastora realizou o culto a céu aberto na praia de Tambaú, em João Pessoa. A pregação foi transmitida ao vivo nas redes sociais e Renallida chegou a prometer curas milagrosas durante orações e afirmar que os fiéis não “precisam ir ao médico” nem “fazer quimioterapia”.

Com igreja fechada, pastora reúne fiéis na praia e faz pregação e promessas de cura

clickpb

Comente com seu Facebook

Clique para comentar

Escreva sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

ALPB entrega Medalha Gabriel Diniz ao pai e ex-integrantes do staff do cantor

Publicado há

em

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) homenageou, na tarde desta segunda-feira (18), o produtor musical Cizinato Diniz, o músico Ronaldo Paulino, conhecido por “Lukas Bass”, e o produtor de vídeos Renan Andrade Oliveira, “pelos relevantes serviços culturais prestados ao Estado da Paraíba”. Eles foram agraciados com a Medalha Gabriel Diniz, proposta pelo deputado Wilson Filho.

A homenagem aconteceu no Celeiro Espaço Criativo Cantor Gabriel Diniz, no bairro Altiplano Cabo Branco, em João Pessoa, durante a inauguração de um memorial em homenagem ao cantor, promovida pela prefeitura de João Pessoa. Na oportunidade, também aconteceu a abertura da exposição fotográfica “A Intensidade do ser: Gabriel Diniz”, que relembra a trajetória do artista que faleceu em um acidente de avião, em maio de 2019.

Wilson filho elogiou a iniciativa da prefeitura de João Pessoa, na pessoa do prefeito Cícero Lucena. Segundo o deputado, o prefeito “acertou em cheio na homenagem a Gabriel Diniz, porque o espaço foi construído exatamente para homenagear a cultura, para valorizar a alegria, a Paraíba e João Pessoa”.

“Mesmo Gabriel Diniz não tendo nascido em João Pessoa, ele falou e defendeu o nome de João Pessoa, da Paraíba, muito, muito mesmo, a ponto que mereceu o Título de Cidadão Paraibano e também mereceria a medalha Gabriel Diniz. Parabéns à família, aos amigos e todos os fãs que curtiram muito a música a alegria, a animação e o talento de Gabriel Diniz”, disse o deputado.

O produtor musical Cizinato Diniz é pai de Gabriel Diniz. “Lukas Bass” é músico e integrou a banda do cantor. Renan Andrade Oliveira, mais conhecido como “Renan da Resenha”, é produtor de vídeos e foi parceiro de Gabriel divulgando seu trabalho na internet.

Emocionado, Cizinato Diniz disse estar extremamente feliz pelo seu filho ser objeto de uma importante iniciativa da Assembleia Legislativa. Ele disse que o próprio Gabriel, “gostaria muito de estar recebendo uma homenagem como essa, porque tinha orgulho do que fazia e de ser paraibano. “Ele fazia questão de dizer, em qualquer lugar, que era paraibano. Eu recebo essa homenagem como uma recompensa pelo que o meu filho fez por este estado. Uma recompensa pelo que você faz bem feito”, afirmou.

“A minha emoção está muito grande. Confesso que estou com o coração bem pequenininho pela homenagem”, declarou Renan Oliveira. Ele destacou que o nome de Gabriel Diniz é muito forte na sua vida, pelo que fez, não só por ele, mas por todos os amigos.

“Agradeço demais a sensibilidade do deputado Wilson Filho pela propositura. Pode ter certeza que eu vou honrar muito essa medalha, porque além do amor fraternal de irmão que a gente tinha, nós estaremos sempre lembrando do Gabriel Diniz, levando essa mensagem de alegria que ele que ele tinha no coração. Agradeço à Assembleia por ter aprovado, por unanimidade, essa homenagem”, completou.

“Lucas Bass” destacou a beleza do projeto que homenageia Gabriel Diniz dando o seu nome ao Celeiro Espaço Criativo. Sobre a medalha, ele disse que não tem como deixar de manifestar toda sua emoção pelo reconhecimento que está recebendo.

“Estou muito honrado por receber essa medalha, especialmente porque ela representa a minha colaboração com o trabalho de Gabriel Diniz e por poder ter feito parte da vida dele”, declarou.

O deputado João Gonçalves, autor do projeto que concedeu o título de cidadão paraibano a Gabriel de Diniz, também participou do evento, representando a Assembleia Legislativa. Ele destacou a grandiosidade do projeto da prefeitura de João Pessoa, “especialmente porque é o reconhecimento da cidade e do estado e de todos os paraibanos ao grande legado deixado por Gabriel Diniz”.

ALPB

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Entretenimento

Coreia do Norte se pronuncia sobre série sul-coreana Round 6

Publicado há

em

 

Um site da Coreia do Norte manifestou a visão do país sobre o seriado Round 6 (Squid Game, no nome original), um dos maiores sucessos da Netflix.

A mensagem no site diz que a série retrata como na Coreia do Sul “a corrupção e os canalhas imorais são comuns”.

A Coreia do Norte também chamou a retratação da sociedade apresentada na série de “triste realidade da bestial sociedade sul-coreana”.

“O público assistiu ao drama de TV que se passa em uma sociedade sul-coreana com grande desigualdade econômica. É a atual sociedade sul-coreana, onde o número de perdedores em uma competição acirrada como empregos, imóveis e ações aumenta dramaticamente”, segundo o artigo.

Não é a primeira vez que a Coreia do Norte se manifesta sobre uma obra audiovisual relacionada ao sul. No ano passado, o país elogiou o filme “Parasita”, apontado como uma obra-prima que mostra a divisão entre os ricos e os pobres na Coreia do Sul.

No passado, o líder da Coreia do Norte Kim Jong Un chamou a cultura das novelas coreanas de “câncer perverso” e baniu esses conteúdos do país, assim como as músicas de K-Pop no país.

Fonte: https://exame.com

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Entretenimento

EM ARAÇAGI: Foi comemorado o Dia da Criança com os Grupos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vinculos do Cras

Publicado há

em

Na tarde desta quinta-feira (07), foi comemorado o Dia da Criança com os Grupos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vinculos do Cras onde na oportunidade, além da distribuução de pipocas, picolés, cachorro quente, refrigerante, algodão doce e deliciosas guloseimas, também foram entregues os kits lanches para os usuários.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

⚡EM ALTA

Copyright © 2021 Portal Mídia Orgulhosamente criado com ❤️ por FNX CORPORATION.