CONECTE-SE CONOSCO

Sem categoria

MPF libera vacinação de adolescentes sem comorbidades contra a COVID-19 na Paraíba

Publicado há

em

A Paraíba passa a poder vacinar adolescentes sem comorbidades contra a Covid-19, desde que tenha doses suficientes e garanta a imunização de grupos prioritários anteriores a este público, que é o último, conforme o Programa Nacional de Imunização (PNI). A decisão foi anunciada nesta segunda-feira (20), após uma reunião entre as três esferas do Ministério Público no estado, gestores estaduais e municipais de saúde e o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS-PB).

De acordo com a procuradora do MPF, Janaina Andrade, também foram discutidos mecanismos de busca ativa para realização da vacinação dos grupos que ainda não foram vacinados.

“É importante destacar que a atuação do Ministério Público é pautada pela legalidade. Para o MPF, deve ser seguida a ordem do PNI […]. Contudo, havendo um avanço e, em caso de baixa procura e superestimativa de grupos, a aplicação das vacinas a adolescentes sem comorbidades, apenas em último lugar, é possível. O gestor que optar por seguir a vacinação é preciso que adote técnicas de planejamento pra não prejudicar os outros grupos”, explicou Janaína.

A procuradora reforçou que é necessário planejar uma busca ativa e reservar doses para grupos específicos, assim como a aplicação de doses de reforços em idosos.

Por fim, ela pede prudência na imunização dos adolescentes para os gestores, considerando que podem ocorrer mudanças nas medidas do Ministério da Saúde que afetem o envio de imunizantes para o estado.

Adolescentes sem comorbidades fora da lista de vacinação

 

O Ministério da Saúde publicou uma nota informativa nesta quarta-feira (15) em que volta atrás sobre a vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades. Agora, a orientação do ministério é que não seja feita a vacinação deste grupo.

A vacinação deve ficar restrita a três perfis específicos:

  • adolescentes com deficiência permanente,
  • adolescentes com comorbidades,
  • e adolescentes que estejam privados de liberdade.

 

Na última quinta-feira (16), Queiroga criticou os estados e municípios que anteciparam a aplicação de doses de vacinas contra Covid-19 em adolescentes sem comorbidades.

G1

Comente com seu Facebook

Clique para comentar

Escreva sua Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem categoria

Show do cantor João Gomes é cancelado no Piauí devido à pandemia da Covid-19

Publicado há

em

O show que estava marcado para o dia 14 de dezembro, em comemoração ao aniversário da cidade foi cancelado por causa da pandemia da Covid-19.

O show de João Gomes foi cancelado no Piauí (Foto: Reprodução)

A Prefeitura de Bom Jesus, no Piauí, informou na manhã desta segunda-feira (29), que decidiu cancelar o show do cantor de forró João Gomes. O show que estava marcado para o dia 14 de dezembro, em comemoração ao aniversário da cidade foi cancelado por causa da pandemia da Covid-19. A informação foi divulgada por meio de redes sociais.

Ainda segundo a prefeitura, a decisão leva em consideração as recomendações do Conselho Regional de Medicina do Piauí (CMR-PI) para evitar festas de fim de ano e carnaval que possam gerar aglomeração de pessoas.

Além disso, um decreto estadual foi publicado nesse domingo (28) em função da nova onda de casos da doença .

clickpb

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Sem categoria

Prefeito de Guarabira torce pela chapa “Doria e Eduardo” em 2022

Publicado há

em

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

Sem categoria

Comissão de Diversidade Sexual e de Gênero do Creci-PB combaterá racismo

Publicado há

em

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis da Paraíba deve promover no próximo mês de novembro, dedicado à consciência negra, campanha contra o racismo estrutural, que consiste num conjunto de práticas discriminatórias, institucionais, históricas, culturais, que privilegiam algumas raças em detrimento de outras.

A iniciativa, da Comissão de Diversidade Sexual e de Gênero, foi apresentada pela coordenadora Melissa Kettley ao superintendente em exercício Mário Vicente e ao conselheiro e presidente eleito Ubirajara Marques que, na ocasião, assegurou a manutenção da Comissão para o próximo triênio.

Nesse contexto, ela também propôs o acréscimo à nomenclatura da Comissão do termo étnico-racial, para agregar pessoas negras e outras etnias, onde a própria Comissão já tem. E sugeriu a destinação de uma parte dos alimentos arrecadados quando das inscrições para os eventos realizados pelo Creci-PB, para instituições que apoiam LGBTQIA+ em situação de vulnerabilidade.

O termo racismo estrutural é usado para reforçar o fato de que há sociedades estruturadas com base no racismo, que favorecem pessoas brancas e desfavorecem negros e indígenas.

Desde a sua criação, de forma inédita no país, a Comissão já fez denúncias de cunho LGBTFÓBICAS nas redes sociais, workshop em Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e campanha alusiva ao Dia da Visibilidade Trans (29 de janeiro).

“Na ocasião, foram confeccionados 500 cartazes da lei estadual que proíbe a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero nos estabelecimentos públicos e privados, e distribuídos nas imobiliárias, escritórios, construtoras, delegacias e em outros locais. Por ter sido revestida de êxito, devemos repetir essa campanha em janeiro”, concluiu.

Comente com seu Facebook

CONTINUE LENDO

⚡EM ALTA

Copyright © 2021 Portal Mídia Orgulhosamente criado com ❤️ por FNX CORPORATION.