Ator de ‘Riverdale’ que assassinou a própria mãe é condenado a prisão perpétua no Canadá

Ryan Grantham confessou crime e também planejava matar o primeiro-ministro do país, Justin Trudeau.

Ryan Grantham, ator de “Riverdale” e “Supernatural” que assassinou a própria mãe em 2020, foi condenado à prisão perpétua nesta quarta-feira (21) no Canadá.

O jovem de 23 anos se declarou culpado em junho por assassinato em segundo grau e confessou que planejava matar o primeiro-ministro do país, Justin Trudeau.

Segundo o jornal “New York Times”, Grantham se tornará elegível para liberdade condicional em 14 anos.

O ator de 24 anos matou a mãe com um tiro no dia 31 de março de 2020. Barbara Waite, de 64 anos, foi atingida na nuca enquanto tocava piano dentro de casa.

No dia seguinte, Grantham cobriu o corpo da mãe com um lençol e saiu de casa com a intenção de matar o político.

A informação foi revelada no primeiro dia de audiência de condenação do ator nesta semana.

Ele também confessou que após o assassinato da mãe surtou, escreveu em seu diário, gravou um vídeo ao lado do corpo, saiu para pegar dinheiro, voltou para casa, testou a construção de coquetéis molotov e assistiu TV por duas horas e meia.

No dia seguinte, ele saiu de casa com o objetivo de fazer outra vítima: Trudeau. Além de falar para os policiais, o ator também escreveu a intenção em um diário.

No meio do caminho, no entanto, Grantham mudou de ideia e se entregou à polícia. Ele pode ser condenado à prisão perpétua. A audiência será retomada na próxima semana.

Carreira na TV

Ryan Grantham em cena de ‘Considering Love and Other Magic’ — Foto: Divulgação

Grantham começou a atuar na televisão e no cinema aos nove anos. “Riverdale”, “Supernatural” e “iZombie” são as séries de maior destaque da carreira do ator.

Ele também atuou nos filmes “O Caminho do Mal”, “Considering Love and Other Magic”, “Becoming Redwood” e no primeiro longa da franquia “Diário de um Banana”.

G1

Related posts

Deixe uma resposta