Bolsonaristas interrompem missa e hostilizam padre que criticava uso de armas no Paraná

Uma missa que era realizada na última quarta-feira (12) em Fazenda Rio Grande, no Paraná, foi interrompida após um dos fiéis que estava na igreja acusar o padre de pedir votos no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que está no segundo turno das eleições contra o presidente Jair Bolsonaro (PL). A cidade é vizinha de Curitiba e fica a cerca de 30 quilômetros da capital. A discussão começou já no fim da cerimônia religiosa, que durou 47 minutos e foi transmitida nas redes sociais, quando o padre seguia para fazer o encerramento. Durante sua fala final, ele criticou o uso de armas e aqueles que utilizam a religião para fazer política

Uol

Related posts

One Thought to “Bolsonaristas interrompem missa e hostilizam padre que criticava uso de armas no Paraná”

Deixe uma resposta