Bolsonaro escolhe Daniella Marques para ser presidente da Caixa

Bolsonaro escolhe Daniella Marques para ser presidente da Caixa

Daniella Marques, que desde fevereiro comanda a Secretaria de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia — é uma das pessoas mais próximas ao ministro Paulo Guedes.

O governo decidiu escalar uma mulher para substituir Pedro Guimarães na presidência da Caixa Econômica Federal, que deixa o posto após a série de acusações de assédio sexual. Será Daniella Marques, que desde fevereiro comanda a Secretaria de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia — ela é uma das pessoas mais próximas ao ministro Paulo Guedes.

A informação foi revelada pelo colunista Lauro Jardim, do jornal “O Globo”, e confirmada pela CNN.

Por volta das 12h30, Daniella Marques estava no palácio do Planalto.

Guimarães está sendo investigado pelo Ministério Público Federal do Distrito Federal. O caso foi revelado pelo portal Metrópoles nesta terça-feira (28).

Funcionárias da Caixa denunciaram Pedro Guimarães em depoimentos concedidos ao site. As entrevistas foram dadas sob condição de anonimato para preservar a identidade das envolvidas. Nas entrevistas concedidas ao site, funcionárias do banco narram toques íntimos não autorizados, convites incompatíveis com a situação de trabalho e outras formas de assédio por parte de Guimarães.

Após a revelação do caso, o banco decidiu cancelar a entrevista coletiva do Plano Safra, que estava prevista para ocorrer na tarde desta quarta-feira (29).

Em nota ao “Metrópoles”, a Caixa informou que “não tem conhecimento das denúncias apresentadas pelo veículo”. “A Caixa esclarece que adota medidas de eliminação de condutas relacionadas a qualquer tipo de assédio. O banco possui um sólido sistema de integridade, ancorado na observância dos diversos protocolos de prevenção, ao Código de Ética e ao de Conduta, que vedam a prática de ‘qualquer tipo de assédio, mediante conduta verbal ou física de humilhação, coação ou ameaça’”, diz trecho do documento.

Durante evento nesta quarta-feira (29), o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, afirmou que tem uma “vida inteira pautada pela ética”. Durante sua fala, ele agradeceu a presença da sua esposa, Manuella Pinheiro Guimarães, no local.

“Eu quero agradecer a presença de todos vocês, a da minha esposa. Acho que, de uma maneira muito clara, são quase 20 anos juntos, dois filhos e uma vida inteira pautada pela ética. Tanto é verdade que quando eu assumi o banco, tinha as piores ratings das estatais, 10 anos com balanço com ressalva, uma série de questões que todos vocês sabem, e hoje a gente é um exemplo”, afirmou.

Por CNN Brasil

Related posts

Deixe uma resposta