Cases de sucesso das cirurgias de joelho: médicos e pacientes relatam suas experiências em artroplastias com uso da robótica

Alternativa efetiva para cura da artrose do joelho, cirurgia de substituição da articulação com apoio de sistemas robóticos devolve a mobilidade e a qualidade de vida aos pacientes. Precisão, recuperação mais rápida e com menos dores são também benefícios proporcionados pela técnica utilizada nos procedimentos.

Conviver com o diagnóstico da artrose não é tarefa fácil, principalmente quando a doença degenerativa – caracterizada pelo desgaste das cartilagens que envolvem as extremidades ósseas – atinge a articulação do joelho, provocando fortes dores e reduzindo, gradativamente, a autonomia e mobilidade para a realização das tarefas mais simples do dia a dia.

Como alternativa para cura efetiva de tal enfermidade, as cirurgias de substituição do joelho por próteses ortopédicas, que já vinham sendo realizadas há algumas décadas por médicos ortopedistas especialistas, ganharam, nos últimos dois anos, boas perspectivas com a chegada de novas plataformas robóticas, que passaram a operar em parceria com estes profissionais.

No rol dessas novas soluções tecnológicas, cabe o destaque para o ROSA® Knee System, um sistema robótico específico para cirurgias de joelho, desenvolvido e trazido ao Brasil pela Zimmer Biomet, multinacional líder mundial em saúde musculoesquelética. Desde que chegou ao país, no final de 2020, a plataforma já ajudou a reabilitar centenas de pacientes e está presente em mais de 15 hospitais, em sete estados brasileiros.

Composto por uma tecnologia que integra braços robóticos a softwares avançados, que realizam o planejamento pré-operatório em 3D e fornecem dados intraoperatórios, em tempo real, sobre tecidos moles e anatomia óssea do paciente, o ROSA® foi projetado para facilitar a precisão do corte ósseo e a análise de amplitude de movimento no ato cirúrgico. De acordo com Dr. Marco Demange, médico ortopedista especialista em cirurgia do joelho e professor livre-docente da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), essa precisão, inclusive, é um dos fatores cruciais para o sucesso desses procedimentos.

“A cirurgia colaborativa permite captar informações antes da cirurgia, por meio de exames de imagem especiais como a X-Atlas, uma radiografia panorâmica com esferas metálicas que permitem calcular o tamanho dos componentes da cirurgia, entre eles, a inclinação e o alinhamento das próteses à anatomia óssea, para que o planejamento prévio seja feito em um software exclusivo. Durante a cirurgia, o médico pode captar novamente todos os dados do formato do joelho, especialmente para fazer ajustes finos, de maneira que o sistema robótico colaborativo permita a remoção das saliências ósseas para maior precisão, de forma personalizada para cada paciente”, destaca o profissional.

De acordo com Maria de Fátima F.R. Bilotti, 63 anos, que recentemente realizou a cirurgia em ambos os joelhos com Dr. Marco Demange e o apoio do ROSA® Knee System, sua reabilitação foi extremamente rápida, assim como a recuperação de sua mobilidade e qualidade de vida.

“Operei o primeiro joelho em outubro de 2021 e o segundo, em fevereiro deste ano. Fui para casa caminhando, com auxílio do andador, mas praticamente não o utilizei. Tive poucas dores, minha cicatrização foi muito rápida, mesmo tendo feito o alinhamento das duas pernas. Gosto muito de caminhar e, graças à cirurgia, pude retomar esta atividade, assim como a prática de exercícios com a bicicleta ergométrica horizontal. Ainda trabalho como dentista e levo uma vida bem agitada, não deixo de fazer mais nada”, declara.

José Luiz Ricchetti, 69 anos, também paciente do Dr. Demange, conta que suas dificuldades com a articulação do joelho começaram desde muito jovem, quando aos 18 anos sofreu um acidente. Adepto da prática de esportes como o tênis, sua situação foi se agravando com o passar dos anos, até chegar ao ponto da artroplastia ser a única solução para que pudesse se livrar das dores e ter sua rotina de volta.

“Fiz a cirurgia de substituição do joelho por próteses ortopédicas em ambas as articulações, a primeira delas por meio das técnicas convencionais e a segunda, com apoio do robô. A segunda foi um processo nitidamente mais rápido. Em poucas semanas estava recuperado e conseguia dobrar bem o joelho. Menos tempo de fisioterapia, menos dor e menos traumas musculares nesta última cirurgia. Já estou fazendo caminhadas e pretendo, em breve, voltar ao tênis”, conta o paciente.

Com a tecnologia em uso há quatro meses, Dr. Luiz Costi, professor de Ortopedia na Universidade de Pernambuco (UPE) e médico ortopedista especialista em cirurgia de joelho, que atua há 40 anos na área e integra o Arthro, grupo de especialistas associados do Hospital Memorial São José, o advento da nova tecnologia tem garantido resultados cada vez mais promissores aos pacientes e à equipe médica.

“As próteses de joelho devem ser colocadas dentro do alinhamento correto, para que não haja a soltura dessa estrutura com um tempo bem menor do que o esperado. O ROSA Knee é um robô específico para a cirurgia de joelho, que auxilia no bom desempenho dos procedimentos, com o posicionamento preciso das soluções ortopédicas”, destaca o profissional.

Uma nova vida é também compartilhada por Claudia Rescigno Almeida, 60 anos, que teve sua cirurgia do joelho realizada pelo Dr. Luiz Costi em parceria com o ROSA®.

“Em seis meses após o diagnóstico e indicação da cirurgia, já consegui realizá-la. Antes do procedimento não conseguia me locomover, precisava ser carregada de um local para outro. Sofro também de Mal de Parkinson, então, essa cirurgia foi para mim uma bênção. Em uma semana após a cirurgia já estava andando e já estou terminando o período de fisioterapias”, comemora a paciente.

Sobre o ROSA® Knee

O ROSA® Knee é um sistema cirúrgico assistido por robô, projetado para ajudar os cirurgiões na realização da cirurgia de substituição total do joelho, com recursos para auxiliar nas ressecções ósseas, bem como avaliar o estado dos tecidos moles para facilitar o posicionamento do implante no período intraoperatório. O sistema fornece uma análise contínua de dados para auxiliar na tomada de decisões complexas e permite que os cirurgiões usem a tecnologia de computador e software para posicionar instrumentos cirúrgicos, permitindo grande precisão durante os procedimentos. O ROSA® Knee apresenta o protocolo de imagem X-Atlas™ – que fornece imagens pré-operatórias baseadas em raios-X para criar um modelo 3D e plano da anatomia óssea de um paciente – e mapeamento intraoperatório em tempo real da anatomia e movimento de um paciente, para ajudar os cirurgiões a personalizarem procedimentos e otimizarem a colocação do implante.

Sobre a Zimmer Biomet

Fundada em 1927 e sediada em Warsaw, Indiana (EUA), a Zimmer Biomet é líder global em saúde musculoesquelética. A empresa desenha, fabrica e comercializa produtos reconstrutivos ortopédicos; produtos de medicina esportiva, biológicos, extremidades e traumas; tecnologias office-based; produtos de coluna, craniomaxilofacial e torácico; implantes dentários; e produtos cirúrgicos relacionados. A companhia colabora com profissionais de saúde em todo o mundo para aumentar o ritmo da inovação. Seus produtos e soluções ajudam a tratar pacientes que sofrem de doenças ou lesões em ossos, articulações ou tecidos moles. Junto com profissionais de saúde, ajudam milhões de pessoas a viverem melhor. A Zimmer Biomet possui operações em mais de 25 países e comercializa seus produtos em mais de 100 localidades.

Para mais informações, acesse www.zimmerbiomet.com ou siga a Zimmer Biomet Brasil no Linkedin  http://linkedin.com/showcase/zimmerbiometbrasil e Instagram @zimmerbiometbr.

Related posts

Deixe uma resposta