Comunidade surda visita Câmara Municipal e pede acessibilidade em repartições

Jovens integrantes da ASGBAR (Associação de Surdos de Guarabira e Região) estiveram na Câmara Municipal de Guarabira/PB durante sessão ordinária nesta terça-feira (03). Além de acompanhar a atuação dos parlamentares e compreender melhor como funciona o poder legislativo, a comunidade levou uma pauta com reinvindicações que vão desde a um maior investimento em inclusão, em especial no ensino da disciplina libras em sala de aula, até a solicitação da inclusão de um (a) interprete de libras durante as sessões do legislativo.

O presidente da ASGBAR é Jonatas Tavares, que também é professor e incentivador da comunidade que conta atualmente com 48 integrantes. Já Arabela Araújo é coordenadora do SERI (Serviço de Referência de Inclusão da Pessoa com Deficiência), um polo da FUNAD (Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência) que funciona na Escola Estadual Antenor Navarro em Guarabira-PB.

Segundo Arabela o direto a acessibilidade da comunidade surda já é previsto em leis e decretos, que não são cumpridos. E que investimentos precisam ser feitos.

“Precisa colocar interpretes em unidades públicas como hospitais, no shopping também, que tenham acessibilidade. As pessoas vivem presas, sem poder fazer parte da sociedade. De que adianta ir para um ambiente se não tem acessibilidade?”, indagou a coordenadora.

Arabela falou sobre o SERI e afirmou que o serviço foi implantado em 2020 com o objetivo de dá assistência a pessoa com deficiência, com foco em pessoas surdas. Atualmente o trabalho é feito com 15 estudantes, que segundo Arabela, serão instrutores de libras nas escolas públicas. O serviço também dispõe do curso de capacitação de interprete de libras com 250 alunos matriculados.

Na Casa Osório de Aquino, através da vereadora Jussara Maria (PSDB), foi aprovado um projeto de lei que atua sobre a implantação do ensino de libras na rede municipal de ensino.

Dados do IBGE de 2010, cedidos por Arabela Araújo, apontam que no que se refere à população com deficiência na cidade de Guarabira, foram registradas 3.356 pessoas com deficiência auditiva, 4.938 com deficiência motora, 12.810 com deficiência visual e 992 pessoas com deficiência intelectual. A Paraíba é o segundo estado com maior número de casos de deficiência da região, com 27,76% de sua população declarando possuir alguma incapacidade permanente.

Ascom – Câmara Municipal de Guarabira-PB

Related posts

Deixe uma resposta