Doação de órgãos de menina de 10 anos muda a vida de seis famílias

Menina foi vítima de atropelamento e teve morte cerebral confirmada pelo hospital de trauma de João Pessoa

É a segunda vez, em menos de 15 dias, que a Central de Transplantes da Paraíba registra mais uma doação de múltiplos órgãos no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa. No último dia 30 de novembro, um menino de quatro anos foi o doador dos dois rins para dois adolescentes, em Pernambuco e em São Paulo. Agora a doação vem de uma menina de 10 anos de idade.

Ela estava internada na unidade desde a noite da última sexta-feira (09), quando foi vítima de um acidente automobilístico, que causou um Traumatismo Craniano grave. Na noite de domingo (11), a equipe médica fechou o protocolo de morte encefálica, após a realização de exames que constataram a ausência de fluxo sanguíneo intracraniano. Com o quadro irreversível, a família decidiu pela permissão da doação dos órgãos.

O gesto permitiu a mudança na vida de seis famílias, sendo quatro na Paraíba, onde ficaram o fígado para uma adolescente de 16 anos, o rim esquerdo também para uma adolescente de 16 anos, e as duas córneas; outra família em São Paulo, para onde foi o rim direito para uma menina de cinco anos; e uma em Pernambuco, que recebeu o coração para um menino de sete anos.

A cirurgia de retirada dos órgãos aconteceu durante a madrugada e contou com uma equipe de 10 profissionais, entre médicos e enfermeiros. Com a escolta do Corpo de Bombeiros até o aeroporto, logo após o término do procedimento, o coração precisou ser levado para Pernambuco, imediatamente, de aeronave, devido ao tempo menor de isquemia (tempo máximo que o órgão consegue manter suas atividades fora do corpo humano). O rim direito só embarcou para São Paulo no início da manhã. Os demais órgãos foram encaminhados para o hospital transplantador, em João Pessoa.

“Nossa eterna gratidão e reconhecimento a todas as famílias que, através do sim, autorizaram a doação de órgãos na Paraíba. Através desse gesto, a gente consegue transformar a vida de quem aguarda por um órgão e dos familiares que vivem essa angústia diária à espera do milagre que vem por meio da doação. Então a doação vem pra transformar vidas”, pontua a chefe do Núcleo de Ações Estratégicas da Central de Transplantes, Rafaela Dias.

Até o momento, a Central Estadual de Transplantes registrou 31 doações efetivas de órgãos (20 em JP e 11 em CG) e a realização de 285 transplantes, sendo 238 de córneas, dois de coração, 25 de rins, 17 de fígado e três de medula óssea. Ainda estão na fila 254 pessoas esperando uma córnea, três esperam um coração, 16 um fígado e 180 precisam de uma doação de rim.

portalt5

Related posts

Deixe uma resposta