Dona Inês-PB: Missa de 7º Dia é marcada pela dor pedidos de justiça

A missa de 7º Dia celebrada pela morte de Feliciano, 38 anos,  (Toco Fateiro), foi marcada pela dor e revolta, por o assassino aí da está solto. Toco, como era chamado pela família e pelos amigos, foi assassinado com golpes de faca na frente de amigos, na noite de sexta-feira (27 de maio) por volta das 21:05h.

Toco não tinha pais,  mas era bem quisto pela família que o adotou. Leda, sua meia irmã, disse que a população de Dona Inês,  cobra e clama por justiça.

O assassino, um agente de endemias, conhecido pelo nome de “Flor” se apresentou a polícia e está solto.




Related posts

Deixe uma resposta