Em novo vídeo, Edir Macedo não cita Gleisi e nega precisar perdoar Lula

O bispo Edir Macedo, líder da IURD (Igreja Universal do Reino de Deus), publicou um novo vídeo nas redes sociais em que afirma que não precisa perdoar o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e não citou a presidente do PT, a deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR). O bispo e a IURD apoiaram a campanha de Jair Bolsonaro (PL) à reeleição.

Ontem, Macedo postou um vídeo no qual fala sobre perdão, e defende que cristãos “olhem para a frente” após a vitória de Lula. Na gravação, o líder citou o caso de uma fiel que disse ter “orado” por perdão a Lula durante um culto em Genebra: “foi maravilhoso, é bacana”, disse. Já hoje, Gleisi disse “dispensa” o perdão do bispo e afirmou que é Edir “quem precisa pedir perdão a Deus pelas mentiras que propagou”.

Eu não perdoei Lula, não perdoei ninguém, não tenho nada contra o Lula. Como eu vou perdoar uma coisa que eu não sinto nada? Se ele [Lula] tem contra mim, isso é problema dele, mas eu não tenho nada contra ele. Nunca tive e nunca vou ter porque eu não sou burro de ter alguma coisa contra alguém, porque estaria prejudicando a mim mesmo.

Edir Macedo em declaração, sem citar Gleisi.

O líder da IURD também rebateu os comentários que apontaram que ele “virou a casaca” por sinalizar ao petista. O religioso questionou o que Lula teria dado à igreja ou à Rede Record durante os seus oito anos de gestão.

“Quanto ao respeito ao Lula, que muitas pessoas estão dizendo ‘a, o bispo virou a casaca, está se aproximando agora’. Não estou virando a casaca coisa nenhuma. O Lula esteve oito anos no governo, pergunta aí o que ele me deu? O que ele deu à igreja? O que ele deu à Record? Ele não deu nada, ele apenas fez o que ele tinha que fazer, como fez com todas as demais emissoras de propaganda, obviamente, pagou, honrou os seus compromissos.”.

 

Lula e Bolsonaro não fizeram nada pela Universal, diz bispo 

Edir continuou o vídeo, com 11:43 de duração, dizendo que “não deve nada ao Lula” e afirmou que o petista “deveria a ele” em razão de o bispo orar enquanto o hoje presidente eleito tratava um câncer na garganta.

“Quando ele tava com câncer na garganta, o Lula foi lá na igreja falar comigo e então fechamos a sala, eu impus as mãos sobre o pescoço dele e orei pelo Lula, e ele ficou curado, fez tratamentos lá no [hospital Albert] Einstein, mas ficou curado. Quer dizer, eu fiz favor para ele, mas em oito anos em que esteve lá, ele não fez nenhum favor para mim.”

O religioso reforçou que tanto Lula como Bolsonaro não fizeram nada pela IURD, nem pela Rede Record, nem por ele mesmo.

O religioso reforçou que tanto Lula como Bolsonaro não fizeram nada pela IURD, nem pela Rede Record, nem por ele mesmo.

“Bolsonaro a mesma coisa. Eu apoiei o Bolsonaro por questão de ideologia, de fé, não foi porque eu odiava o Lula e queria o Bolsonaro, não. Eu apoiei o Bolsonaro, mas o que ele fez por mim? O que ele fez pela Igreja Universal? O que ele fez pela Record? Nada. Zero. Tanto um como o outro não fizeram nada pela Igreja Universal, nem pela Record, nem muito menos por mim. Então, nós não devemos nada a eles.”.

Eu não tinha nada contra Lula, não tinha, não tenho nada contra a ele, nem contra o pessoal dele. Contra a ideologia dele, sim. Contra a filosofia dele, sim. Isso é claro, óbvio. Mas não mágoa dele e tão pouco do Bolsonaro. Nós votamos contra o Lula, nós votamos a favor do Bolsonaro. Mas a troco de quê? De quê? O que eles nos deram até hoje? O Bolsonaro ficou aí quatro anos. O que eles no deu? Nada. Absolutamente nada.

Edir Macedo.

No fim, o religioso pediu para os fiéis não ficarem com sentimento de mágoa, amargura e ressentimento.

“Não deixe qualquer coisa dessa natureza ficar com você, dentro do seu coração. Enquanto você tiver o sentimento ruim contra alguém, as suas orações não serão alcançadas.”

Agora que o Lula foi eleito, por conta do que está escrito na palavra de Deus, eu vou orar para ele fazer um bom governo. Porque está escrito que nós devemos orar pelas nossas autoridades. Seja ele PT, seja ele PL, qualquer que seja o presidente, ou o rei, ou a rainha. Essa é a nossa obrigação. (…) Eu já pedi favores ao Lula, sim. Duas vezes eu pedi favores a ele e ele não atendeu. O que eu posso fazer? Virei.

UOL

Related posts

Deixe uma resposta