FORTES CHUVAS EM PETRÓPOLIS (RJ) DEIXAM AO MENOS 24 MORTOS

São pelo menos 200 ocorrências devido às tempestades na Região Serrana; tempestades também provocaram inundações e deixaram pessoas ilhadas

Pelo menos 34 pessoas morreram no município de Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro, em decorrência das fortes chuvas desta terça-feira (15). A prefeitura decretou estado de calamidade pública devido ao acumulado de chuva na cidade.

A Defesa Civil acionou todas as sirenes de alerta para mobilização da população. Os moradores de área de risco estão sendo direcionados aos pontos de apoio, que foram abertos para o suporte nas respectivas localidades. O acumulado de chuva chegou a 126 milímetros em apenas uma hora. Nas últimas seis horas, foram 260 mm. A média máxima para o mês é de 232.

A cidade registrou só nesta terça-feira cerca de 200 ocorrências relacionadas às chuvas de acordo com a Defesa Civil de Petrópolis, sendo 167 deslizamentos. Além de causar soterramento, as chuvas ainda provocaram inundações, quedas de árvores e pessoas ficaram ilhadas.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal do Rio de Janeiro (PRF-RJ), o “km 82 da subida da serra de Petrópolis permanece em meia pista devido à queda de uma barreira, com passagem restrita a veículos de passeio. Equipes da Concer mobilizadas para desobstruir a pista. [A] praça de pedágio em Caxias foi preventivamente interditada no sentido Juiz de Fora, mas deve ser liberada em breve.”

O prefeito Rubens Bomtempo (PSB) estava em Brasília e está voltando para a cidade, onde pretende realizar uma reunião de emergência ainda nesta terça, por volta das 22h.

O problema é que o prédio da prefeitura ainda está com os acessos tomados pela água. A alternativa pode ser a sede da Companhia Municipal de Desenvolvimento da cidade (Comdepe).

Cerca de 120 bombeiros trabalham na região. Outros 60 saíram da capital fluminense no início da noite e foram enviados para a cidade. Eles estão trabalhando com botes e fazem buscas por outras vítimas.

Outros municípios da Região Serrana também acionaram as sirenes. A cidade de Teresópolis acionou duas no bairro da Coreia e houve a abertura de pontos de apoio. Segundo a prefeitura, não há nenhuma ocorrência.

O município de Friburgo emitiu um alerta via SMS para os moradores de áreas de risco ficarem atentos, devido a previsão de chuva forte a muito forte.

Governador segue para Petrópolis

O governador Cláudio Castro (PL) cancelou sua agenda no programa Governo Presente Médio Paraíba devido às fortes chuvas que atingem a cidade de Petrópolis. Castro está a caminho do município da Região Serrana para acompanhar os trabalhos do Corpo de Bombeiros e outros órgãos estaduais.

“Estamos articulando toda a ajuda. Amanhã, a partir das 6h da manhã. secretaria de obras, das cidades, meio ambiente, Cedae, todas vão mandar equipamento e maquinário para cá para que a gente possa atender o mais rápido possível a população e diminuir o terrível impacto dessas chuvas”, disse Castro em vídeo.

Estão sendo enviadas oito ambulâncias para a cidade para atuar no socorro às vítimas. Dez aeronaves foram disponibilizadas para chegar à cidade na manhã desta quarta-feira (16).

Manifestações

O presidente Jair Bolsonaro (PL) – que está em viagem diplomática pela Rússia – manifestou-se nas redes sociais, na noite desta terça-feira (15), em apoio às vítimas da tragédia em Petrópolis. Bolsonaro disse que conversou com autoridades, como o governador do Rio de Janeiro Cláudio Castro.

“Retorno na próxima sexta-feira [18] e, mesmo distante, continuamos empenhados em ajudar ao próximo. Deus conforte aos familiares das vítimas”, disse o presidente.

 

Solidariedade

Nas redes sociais, os quatro grandes clubes de futebol do estado manifestaram solidariedade ás vítimas das chuvas. “Estamos tristes com as vítimas e preocupados com os impactos das fortes chuvas em Petrópolis. Toda a nossa solidariedade”, escreveu o Botafogo.

“O Clube de Regatas do Flamengo lamenta profundamente as mortes causadas pela forte chuva que caiu na cidade de Petrópolis nesta terça-feira. Nossa solidariedade e muita força a todos da região neste momento tão triste.”, compartilhou o Flamengo.

O clube da Estrela Solitária, o Fluminense e o Vasco disponibilizaram pontos de coleta de doações de apoio e mantimentos para Petrópolis. O Estádio Nilton Santos, a sede das Laranjeiras e o ginásio de São Januário estão disponíveis para recolhimento de doações.

CNN

Related posts

Deixe uma resposta