Fraude em concursos: operações prenderam policiais civis, militares e rodoviários federais na Paraíba, Distrito Federal e em mais três estados

Nas operações foram apreendidos documentos, celulares, computadores, mídias, armas e munições em endereços alvos dos mandados em João Pessoa e em mais sete locais.

As operações Pitonisa e Múltipla Escolha de combate a fraudes em concursos públicos, deflagradas nesta quinta-feira (20), prenderam policiais civis, militares e policiais rodoviários federais, segundo balanço divulgado pela Polícia Civil de Pernambuco. Nas operações foram apreendidos documentos, celulares, computadores, mídias, armas e munições em endereços alvos dos mandados em João Pessoa, na Paraíba; em Maceió, estado de Alagoas; em Sobradinho, no Distrito Federal; em Nova Venécia, no estado do Espírito Santo; e nas cidades pernambucanas do Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda e Paulista.

Foram cumpridos 30 mandados de busca e apreensão e dez de prisão, dos 11 expedidos, pois um investigado ainda está foragido. Os alvos são apontados pelos crimes de organização criminosa, fraude em concurso público e falsidade ideológica.

Operação Gabarito, na Paraíba

De acordo com a Polícia Civil de Pernambuco, as investigações foram iniciadas em 2018, “sobre fraude nos concursos público da Polícia Civil de Pernambuco (Pitonisa) e Polícia Militar de Pernambuco (Múltipla Escolha). As investigações tiveram início a partir da deflagração da Operação Gabarito, pela Polícia Civil da Paraíba. Nas referidas operações foram obtidas provas de diversas fraudes em concurso em todo o Brasil. No que se refere ao estado de Pernambuco, a partir dessas provas, foram iniciadas investigações que culminaram com a deflagração no dia de hoje.”

Operações Pitonisa e Múltipla Escolha

Ainda segundo divulgado pela Polícia Civil pernambucana, conforme apurou o ClickPB, as investigações começaram em 18 de junho de 2018. Na execução da operação, participaram 100 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães.

clickpb

Related posts

Deixe uma resposta