Frio é sinônimo de dores nas articulações, para algumas pessoas; saiba como diminuir incômodos

As dores nas articulações acompanham algumas pessoas, principalmente em estações mais frias, como o outono e o inverno. Idosos ou aqueles que possuem problemas reumáticos estão mais sensíveis às baixas temperaturas, mas a forma como o corpo humano reage ao frio pode ser sentida por pessoas de todas as idades.

Segundo a fisioterapeuta do Sistema Hapvida, Joana Paula Moreira, uma explicação para esse fenômeno é o enrijecimento muscular causado pelo frio, que gera desconforto e limitações durante a execução de qualquer movimento, afetando a qualidade de vida das pessoas. Estas dores aparecem como uma forma de alertar que há algo errado no corpo, principalmente para quem não tem histórico de desgaste nas articulações.

A especialista explica que a causa das dores pode estar relacionada com a falta de movimento do corpo durante o inverno. A circulação sanguínea diminui e o músculo se retrai com o frio, o que pode ocasionar o aumento na viscosidade do líquido sinovial, responsável por lubrificar as articulações. Pouca lubrificação gera atrito, ocasionando rigidez e dores agudas durante o movimento muscular.

Outra situação que gera sintomas parecidos são algumas sequelas de dengue ou chikungunya ou a presença de doenças reumáticas, como artrite e artrose, por exemplo. O diagnóstico, neste caso, é de suma importância para que o profissional identifique se há um problema sério na saúde das articulações do paciente e ele receba o tratamento de maneira assertiva. Geralmente, idosos ou pessoas que têm um quadro clínico anterior de problemas crônicos nas articulações tem uma grande possibilidade de sofrerem durante o período frio.

“A tendência que temos, quando esfria, é ficarmos parados, mas é justamente a partir dos movimentos que lubrificamos as articulações. Quem já sofreu fraturas ou realizou algum procedimento a nível articular, também se queixa de dores, quando o tempo muda. Então, associamos o surgimento das dores a quando a pessoa faz um esforço físico muito grande ou quando há essa mudança na temperatura. As queixas são altas neste período e, muitas vezes, o paciente precisa de fisioterapia. Não é só colocar o aparelhinho e pronto, ele precisa movimentar o corpo”, alertou a fisioterapeuta da Hapvida.

Related posts

Deixe uma resposta