Greve pode afetar Pix, alerta sindicato; BC diz ter plano de contingência

O sindicato dos servidores do Banco Central alertou hoje que uma eventual greve poderia afetar o funcionamento do Pix e outros serviços do órgão. A instituição, porém, disse ter planos de contingência para manter os sistemas essenciais para a população, sem especificar quais são esses. Os servidores do BC vêm pressionando o governo por reajustes salariais e reestruturação de carreiras e já vinham adotando operação padrão, com paralisações diárias em horários específicos.

De acordo com o presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), Fábio Faiad, a adoção da greve foi apoiada por mais de 90% dos participantes da assembleia realizada na tarde de segunda, que reuniu mais de mil pessoas. Em comunicado, o Sinal disse que a operação padrão será complementada com atrasos na divulgação ao mercado do boletim Focus e diversas taxas. Ontem, o BC adiou por tempo indeterminado a divulgação de estatísticas do mês de fevereiro, que seriam publicadas nesta semana. Faiad atribuiu o atraso está à paralisação dos servidores.

Em nota, a autoridade monetária disse reconhecer o direito de manifestação dos servidores e confia que eles cumprirão os deveres com a instituição e a sociedade. O texto diz ainda haver planos para “manter o funcionamento dos sistemas críticos para a população, os mercados e as operações das instituições reguladas, tais como STR [Sistema de Transferência de Reservas], Pix, Selic, entre outros”.

 

 

 

Uol

Related posts

Deixe uma resposta