Em nota de pesar, Amidi destaca trajetória digna e corajosa do jornalista Wellignton Farias

A Associação de Mídia Digital (Amidi) emitiu nota de pesar pelo falecimento do jornalista Welilngton Farias, aos 67 anos, por complicações de câncer, na tarde desta segunda-feira (16).

“Wellington Farias trilhou uma trajetória profissional marcada pela intrepidez de um repórter em essência, aliada a posturas corajosas, combativas e notadamente norteadas pela ética de quem sabia o significado da missão de informar à sociedade”, diz o texto assinado pelo presidente da entidade, jornalista Heron Cid.

Confira a nota na íntegra.

*NOTA DE PESAR *

A Associação de Mídia Digital (Amidi) lamenta o falecimento do jornalista Welilngton Farias, na tarde desta segunda-feira (16). Há quatro anos lutando contra o câncer, ele não resistiu às complicações da doença e morreu no Hospital Napoleão Laureano, em João Pessoa, onde fazia tratamento.

Com mais de 40 anos de carreira, Wellington Farias trilhou uma trajetória profissional marcada pela intrepidez de um repórter em essência, aliada a posturas corajosas, combativas e notadamente norteadas pela ética de quem sabia o significado da missão de informar à sociedade.

Vocacionado, realizou grandes coberturas e foi protagonista de entrevistas marcantes para o jornalismo paraibano. Já na maturidade, destacou-se como comentarista político no rádio e na TV, e mais recentemente também empreendeu no jornalismo digital, com o blog Dito e Feito, empresa associada à Amidi.

Decano de nossa imprensa, Wellington Farias parte aos 67 anos e deixa a Paraíba com profundo sentimento de pesar e consternação pela perda do homem digno e do profissional altivo.

A luta contra o câncer foi sua última trincheira, batalha que combateu com a resiliência de guerreiro que foi a vida inteira.


*Heron Cid*
Presidente da Associação de Mídia Digital – Amidi