Lula encontra nesta quinta governador afastado por corrupção em Alagoas; campanha teme desgaste

Petista estará em Alagoas com Paulo Dantas (MDB) horas antes de o STJ julgar decisão que retirou Dantas do cargo.

Na agenda de campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em Alagoas, nesta quinta-feira (13), está um encontro com o governador do estado, Paulo Dantas (MDB), afastado do cargo pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). A reunião é vista com preocupação pela campanha do petista, visto que Dantas foi retirado do posto por ser investigado por suspeita de participar de uma organização criminosa que desviava dinheiro público do Executivo alagoano desde 2019.

O PT contesta o afastamento do governador, e Lula diz que a operação do Ministério Público Federal (MPF) contra Dantas foi “precipitada” e “cheira a suspeição”. De qualquer forma, a equipe do ex-presidente teme que a proximidade do petista com o governador alagoano seja explorada pela campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL) para reforçar o discurso de que Lula vive cercado de pessoas envolvidas em escândalos.

No caso de Dantas, o MPF apura os crimes de organização criminosa, peculato e lavagem de dinheiro. Na última terça-feira (11), ele foi alvo de um dos 31 mandados de busca e apreensão autorizados pelo STJ contra pessoas suspeitas de envolvimento no esquema. As medidas cautelares incluíram ordem de sequestro de bens e de valores que chegaram a R$ 54 milhões.

Julgamento no STJ

O plenário do STJ julgará nesta quinta a decisão da ministra Laurita Vaz que afastou Dantas para decidir se confirma ou reverte a determinação. A magistrada ordenou o afastamento cautelar do governador por 180 dias.

Dantas classificou a saída como “uma ação grotesca que tentou manchar a minha candidatura à reeleição de governador de Alagoas”. “O recurso judicial será firme. E àqueles que tentam manchar uma campanha limpa e propositiva fica o recado: a verdade vai vencer novamente e vamos seguir rumo à vitória.”

Dantas assumiu o governo alagoano em maio deste ano para um mandato-tampão que se encerra em dezembro, depois de uma eleição indireta realizada com os membros da Assembleia Legislativa. Isso porque o então governador, Renan Filho (MDB), e o vice, Luciano Barbosa (MDB), renunciaram ao cargo para concorrer às eleições.

Dantas está no segundo turno da disputa para o governo alagoano. O adversário dele é Rodrigo Cunha (União Brasil).

R7

Related posts

Deixe uma resposta