Lula não confirma ida a debate; Bolsonaro diz em almoço ainda avaliar presença

Na ocasião, segundo esses empresários, Bolsonaro explicou que avaliava se vale a pena a exposição a críticas e a ataques de adversários.

Empresários que estiveram em encontro com presidente na terça-feira disseram à CNN que candidato do PL declarou não ter decidido sobre participação em debate no domingo (28).

Os dois candidatos que lideram as pesquisas de intenção de voto para presidente ainda não confirmaram presença no primeiro debate na TV, marcado para o domingo (28), pela Rede Bandeirantes.

A assessoria do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que lidera a corrida ao Planalto, não confirma a ida do petista ao encontro, que será transmitido também pelo UOL, Folha de S.Paulo e TV Cultura.

Segundo relatos feitos à CNN, Jair Bolsonaro (PL) também não decidiu se irá comparecer. O tema foi mencionado em conversa durante almoço do presidente com empresários, na terça-feira (23). A integrantes do grupo, ele declarou que ainda não havia tomado uma decisão.

Na ocasião, segundo esses empresários, Bolsonaro explicou que avaliava se vale a pena a exposição a críticas e a ataques de adversários. O presidente já havia dito que compareceria aos debates que tivessem a presença de Lula, seu principal adversário.

Procurada pela CNN, a assessoria de imprensa da Rede Bandeirantes informou que tanto a equipe de Bolsonaro como a de Lula informaram que eles devem comparecer.

Na campanha à reeleição, a expectativa é que o presidente bata o martelo em definitivo até a sexta-feira (26). Para isso, deve conversar com o núcleo político de sua campanha.

Procurado para comentar o tema, o Palácio do Planalto ainda não respondeu.

Debate

As emissoras CNN e SBT, o jornal O Estado de S. Paulo, a revista Veja, o portal Terra e a rádio NovaBrasilFM formaram um pool para realizar o debate entre os candidatos à Presidência da República, que acontecerá no dia 24 de setembro.

O debate será transmitido ao vivo pela CNN na TV e por nossas plataformas digitais.

Por CNN Brasil

Related posts

Deixe uma resposta