Novembro Azul Pets: mês de conscientização ao câncer de próstata em animais de estimação

Doença silenciosa pode acometer pets machos.

Novembro Azul, como muitos sabem, é uma campanha dedicada à conscientização sobre o câncer de próstata em homens. Mas o que poucos têm conhecimento é que esse tipo de câncer também acomete os animais de estimação machos. Apesar de não ser tão comum, é grave, sendo muitas vezes fatal.

De acordo com pesquisas na área de Oncologia Comparada, o câncer de próstata em humanos é mais frequente e os tumores são hormônio-dependentes, mas com bom prognóstico. Já os cães e gatos representam menos de 1% dos tumores que acometem a espécie, porém são hormônio-independentes e mais agressivos. Havendo alta incidência de metástase, acometendo a parte óssea da região, a bexiga e outros órgãos.

Segundo a médica veterinária responsável pela plataforma de teleorientação veterinária, TioChico, Fernanda Loss, a doença geralmente é silenciosa. “Infelizmente os sintomas aparecem apenas no estágio mais avançado, e ainda assim, podem passar despercebidos pelos tutores. Isso porque, um dos pontos de alerta é o animal mancar de uma pata traseira, o que facilmente é confundido com problemas ortopédicos. Além dele, outros sinais são: perda de apetite, dificuldade para urinar, ou até mesmo não urinar, presença de sangue na urina e dificuldade de defecar”, alerta.

Apesar da castração não prevenir o câncer de próstata, é considerada o método mais efetivo na prevenção às doenças de próstata, como cisto prostático, prostatite bacteriana (infecção na próstata), abscesso prostático (acúmulo de pus na próstata devido a inflamação ou infecção) e hiperplasia prostática benigna (HPB), caracterizada pelo aumento da próstata na idade mais avançada. O recomendado é que o animal seja castrado por volta de 1 ano de idade, cães pequenos e gatos, e os cães grandes, a partir de 18 meses de idade.

“A forma mais eficaz de identificar e tratar precocemente o câncer de próstata, e qualquer outro tipo de doença nos pets, é estabelecendo contato periódico com o médico veterinário. A saúde preventiva é essencial para proporcionar mais qualidade de vida aos animais de estimação e perceber sinais que podem passar despercebidos, com ela os tutores encontram orientações inclusive para dúvidas do dia a dia”, reforma a médica veterinária.

Para um dos sócios e idealizadores do TioChico, Claudio Goldsztein, o mercado pet vive um novo momento. “O setor pet está passando por uma transformação, visto que, cada vez mais os animais de estimação estão sendo vistos como membros da família. O que, consequentemente, demanda novos produtos e serviços, como a teleorientação veterinária. Foi justamente ao percebermos essa necessidade que a sociedade demandava de uma orientação veterinária que fosse online, versátil e acessível, assim como já era realidade no atendimento médico humano, que criamos o TioChico. Na startup criamos um espaço em que o tutor pode tirar todas as suas dúvidas e cuidar preventivamente da qualidade de vida do seu animal de estimação”, destaca o empresário.

Assessoria Estefani Martins

Related posts

Deixe uma resposta