Petistas provocam Neymar por perdão a dívida: “Vai ter que declarar”

Após a vitória do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), petistas reunidos na Avenida Paulista aproveitaram para provocar Neymar, principal nome da Seleção Brasileira, por seu apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL).

Os lulistas cantaram durante a festa da vitória: “Ei, Neymar, vai ter que declarar!”. O cântico faz referência às dívidas fiscais do jogador. Durante o segundo turno, Lula levantou a suspeita de que o apoio do jogador tenha sido uma contrapartida por uma suposta ajuda de Bolsonaro para que ele obtivesse melhores condições ao negociar uma dívida fiscal com a Receita Federal.

Em abril de 2019, o pai de Neymar se reuniu com Bolsonaro e, em seguida, com Paulo Guedes, ministro da Economia, e com Marcos Cintra, então secretário especial de Receita. Neymar tem uma dívida de R$ 8 milhões com a Receita Federal ainda não paga, que está sendo questionada na Justiça; Antes do encontro com Bolsonaro, o Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) já havia reduzido a dívida, inicialmente R$ 188,8 milhões.

Neymar declarou seu apoio a Bolsonaro em 29 de setembro, a três dias do primeiro turno. Ele publicou um vídeo em sua conta no TikTok, que tem 60 milhões de seguidores, dançando um dos jingles do presidente. Atacado pela declaração de apoio a Bolsonaro às vésperas da Copa do Mundo, Neymar usou seu Twitter para ironizar os críticos.

Em 22 de outubro, ele participou de uma live de Bolsonaro com apoiadores para tentar virar o voto de jovens às vésperas do segundo turno, diante da liderança de Lula na faixa etária.

uol

Related posts

Deixe uma resposta