Polícia impede casamento de noiva que levou golpe de R$ 1 milhão do companheiro

Uma servidora pública da Câmara dos Deputados, em Brasília, descobriu, no dia do casamento, que foi alvo de um golpe aplicado pelo próprio noivo. De acordo com a Polícia Civil, ao longo de dois anos, Hudson da Silva Ferreira, de 31 anos, conseguiu extorquir mais de R$ 1 milhão da ex-companheira, de 45 anos.

O delegado à frente do caso, Luiz Gustavo Neiva Ferreira, da 8ª Delegacia de Polícia (Estrutural) contou que os próprios investigadores impediram o casamento, marcado para a última quarta-feira (5).

“Entramos em contato com a noiva durante a madrugada, por volta das 5h, e mostramos as provas. A cerimônia estava marcada para as 15h”, contou.

O casamento seria realizado em um cartório da Asa Sul.

Policiais civis estiveram no cartório onde cerimônia estava marcada — Foto: PCDF/Divulgação

Dia do casamento

Segundo o delegado, o homem, morador de Planaltina de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, inventava histórias para conseguir dinheiro da noiva, como dizer que tinha dívidas com traficantes ou que precisava de valores para pagamento de processos judiciais (veja detalhes abaixo).

“Durante dois anos, tempo que o relacionamento durou, ele fez isso por inúmeras vezes”, disse o investigador.

De acordo com a polícia, quando os agentes chegaram na casa da mulher, ela não conseguia acreditar no esquema e reforçava que era o dia do casamento.

“A vítima só acreditou quando, a pedido dela, a colocamos de frente com o suspeito, que confessou que tudo se tratava de um golpe”, contou Luiz Gustavo.

Em seguida, a noiva escreveu uma carta, atestando que foi vítima de golpe, para cancelar a cerimônia no cartório.

Related posts

Deixe uma resposta