Portal Mídia

O maior portal de Guarabira e do Brejo

PT aguarda consenso para nomear ministra do Esporte

Agora, Lula, segundo interlocutores do partido, tenta convencer o PCdoB que o melhor é nomear a também ex-jogadora de vôlei Ana Moser.

O presidente da República eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ainda trabalha internamente para encontrar um consenso sobre qual ex-jogadora irá comandar o futuro Ministério do Esporte. A única certeza até agora é que caberá a uma mulher, com histórico na área, chefiar a pasta que será recriada.

No entanto, assim como acontece em outros ministérios da Esplanada, o PT enfrenta dificuldades entre partidos aliados para bater o martelo.

O PDT, por exemplo, tentou emplacar a senadora Leila Barros, medalhista olímpica pela Seleção Brasileira de Vôlei. Mas o nome foi rejeitado pelo PCdoB, que, durante os demais governos petistas, foi quem comandou a pasta.

Agora, Lula, segundo interlocutores do partido, tenta convencer o PCdoB que o melhor é nomear a também ex-jogadora de vôlei Ana Moser. O que traria um ar de ministério técnico para a pasta. Porém, se isso acontecer, o presidente eleito terá de encontrar outros ministérios para que PDT e PCdoB sejam contemplados.

Enquanto isso, o partido já foi avisado que é preciso encontrar verba para que seja possível a recriação do Ministério do Esporte. A lei de diretrizes orçamentárias de 2023 prevê apenas R$ 193 milhões para a área.

Integrantes do grupo de trabalho do esporte afirmaram à CNN Brasil que é necessário pelo menos R$ 1 bilhão para que a pasta volte a funcionar nos moldes do governo Michel Temer (MDB).

Por CNN Brasil
curtida no instagram, comentário no instagram, seguidor do instagram-4294405.jpg

nossas redes sociais

%d blogueiros gostam disto: