Secretário de Saúde da Paraíba prevê novo pico de casos e mortes por Covid-19 em março

Secretário de Saúde do Estado trava embate com organizadores de shows e eventos na Paraíba, que não querem nova paralisação dos serviços

O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, disse neste sábado (29) que março deverá ter novo pico de casos e mortes por Covid-19 no estado. Ele participou de uma reunião virtual promovida pelo Ministério Público Federal (MPF) com representantes de eventos e outros órgãos para discussão sobre medidas de contenção da pandemia.

O secretário disse que a ocupação hospitalar ainda é baixa em todo o estado, mas isso poderá não durar muito tempo devido à escalada de casos da Covid-19 registrada nos últimos dias na Paraíba. Neste sábado (29), a Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou pelo quarto dia seguido um número maior que 3 mil de novos infectados.

“O atual momento é o cenário epidemiológico mais contagioso de toda a pandemia, devido à capacidade de propagação da variante Ômicron”, disse Geraldo Medeiros.

Ele ponderou que, diante desse cenário, é impossível continuar com a realização de shows, sob pena de uma piora ainda mais acentuada desse quadro.

Eventos x pandemia

Já os representantes dos produtores de eventos argumentaram que o setor sempre estimulou a vacinação das pessoas, cobrando os comprovantes de vacinação. Informaram ainda que entendem a necessidade de restrição, mas que se o setor parar mais uma vez será muito prejudicial, porque toda uma cadeia de trabalhadores será afetada.

Para a procuradora regional dos Direitos do Cidadão, Janaina Andrade, não se pode atribuir apenas a um segmento a responsabilidade pela contaminação da pandemia, sendo que a contenção da alta transmissibilidade vai precisar de um engajamento maior de toda a população.

“O dinamismo da pandemia faz com que as medidas de controle e contenção sejam tomadas a cada 14 dias, observando-se o cenário do momento e neste momento, o setor de eventos está sendo questionado, mas qualquer segmento da atividade econômica, qualquer ato nosso, ainda que doméstico, contribui para o fim da pandemia ou a continuidade dela”, ponderou a procuradora.

Reunião virtual deste sábado (29)

Participaram da reunião virtual representantes do segmento de shows e entretenimento da Paraíba, membros do MPF, Ministério Público da Paraíba (MPPB), Ministério Público do Trabalho (MPT) e Ministério Público de Contas (MPC).

Também participaram da reunião representantes da Secretaria de Estado da Saúde; Secretarias de Saúde de João Pessoa e Cabedelo, Vigilâncias Sanitárias de João Pessoa e Cabedelo; Agência Estadual de Vigilância Sanitária; Procon Estadual e Procuradoria-Geral do Município de João Pessoa.

Do segmento de shows e eventos, participaram representantes da Associação dos Produtores de Eventos da Paraíba, Associação Brasileira dos Promotores de Eventos e Luan Promoções e Eventos.

Como encaminhamento, a ata da reunião já foi remetida à Casa Civil do Governo da Paraíba, para que considere os argumentos apresentados por todos os participantes por ocasião da expedição de novos decretos com restrições à mobilidade social, a fim de conter a transmissão da Covid-19.

“Diante do que foi discutido e encaminhado, os MPs aguardam a posição oficial da autoridade sanitária estadual sobre eventuais novas medidas restritivas para os próximos dias”, disse o MPF-PB.

Novo decreto

Nesta segunda-feira (31), está prevista a realização de uma reunião do Colegiado de Saúde do Estado com o governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), quando deverão ser decididas mais medidas de contenção do coronavírus e a edição de um novo decreto com

portalcorreio restrições.

Related posts

Deixe uma resposta