Sikêra Jr. tem nova derrota para Junno Andrade em processo por danos morais

Em primeira instância, Sikêra já havia sido condenado ao pagamento de R$ 10 mil a Junno.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) — O apresentador José Siqueira Barros Júnior, 56, mais conhecido como Sikêra Jr., foi condenado em segunda instância no processo movido contra ele pelo cantor e marido de Xuxa Junno Andrade, 59. O músico foi chamado de “jugolô” que “não faz nada na vida” e que “já tentou de tudo e não consegue fazer sucesso” durante uma das edições de 2020 do Alerta Nacional (RedeTV!). Procurado, Sikêra e seu advogado não responderam as solicitações.

Em primeira instância, Sikêra já havia sido condenado ao pagamento de R$ 10 mil a Junno. Agora, deve ser acrescido de juros e correção monetária. De acordo com documento do Tribunal de Justiça de São Paulo, o apelo do apresentador da RedeTV! foi negado e a sentença mantida. Ainda cabe recurso. A emissora também não deu retorno ao F5 sobre o assunto.

A informação foi dada primeiro pelo colunista do UOL Rogério Gentili e confirmada pelo F5. Na decisão, a desembargadora Hertha Helena de Oliveira diz entender que Junno está certo em pedir por danos morais e que há responsabilidade da própria RedeTV! por transmitir o programa em que houve a ofensa.

Sikêra também foi processado por Xuxa, 59, que entrou com ação por suposto ataque à honra e por não ter gostado da exibição de uma cena de zoofilia na atração da RedeTV!. Em junho, Jr. entrou em acordo com o Ministério Público do Amazonas para pagar, segundo seu advogado, R$ 2.000 a uma instituição de caridade. Trata-se da ação penal cujo acordo foi aceito para que ele se livrasse de uma possível condenação criminal.

FOLHAPRESS

Related posts

Deixe uma resposta