Três pessoas são presas em Campina Grande suspeitas de assalto milionário a apartamento de Carlinhos Maia

Três pessoas são presas em Campina Grande suspeitas de assalto milionário a apartamento de Carlinhos Maia

Todos os presos são da Zona Leste em Campina Grande, têm histórico de crimes patrimoniais e já eram conhecidos da polícia paraibana, segundo Polícia Civil.

Três campinenses foram presos em Campina Grande na noite desta segunda-feira (3) suspeitos de assaltar o apartamento do influenciador Carlinhos Maia.

O delegado Diego Brandão, titular da Departamento de Repressão ao Crime Organizado (Draco) da Paraíba disse ao ClickPB que todos os presos são da Zona Leste em Campina Grande, têm histórico de crimes patrimoniais e já eram conhecidos da polícia paraibana.

A operação aconteceu a partir de investigações da Polícia Civil de Alagoas em parceria com a Draco.

O furto aconteceu no dia 29 de maio, em um prédio de luxo em Maceió.

Conforme a Polícia Civil da Paraíba, os detalhes sobre a operação serão divulgados ao longo do dia, em coletiva de imprensa.

Comediante teve um prejuízo de R$ 5 milhões com assalto e tenta encontrar os responsáveis; ele suspeita de pessoas próximas.

Carlinhos Maia ainda está tentando encontrar os responsáveis pelo assalto ao apartamento dele, há uma semana. Na noite deste sábado (4), o comediante e influenciador contou que os policiais conseguiram imagens dos bandidos que invadiram o local.

“A polícia já está com as imagens da câmera que pegou as pessoas saindo com o roubo do apartamento e melhorou a filmagem para que possamos identificar. Vou postar aqui pra vocês, e podem espalhar a cara desses dois! Já solicitamos que liberassem para os veículos de comunicação também”, explicou Carlinhos em nota publicada nos stories do Instagram.

O apartamento do influenciador, em Maceió, Alagoas, foi invadido por criminosos na noite do último dia 28. Segundo Carlinhos, os bandidos levaram joias e artigos de luxo que somam mais de R$ 5 milhões. O comediante suspeita que os responsáveis pela invasão sejam pessoas próximas.

“Minha agonia maior é descobrir que é alguém conhecido, gente que eu possa ter ajudado, recebido na minha casa. Tenho direito de ficar fragilizado. É meu lar, minha casa, meu lugar”, desabafou, entre lágrimas.

A polícia tenta resolver o caso, recuperar os pertences de Carlinhos e minimizar o prejuízo milionário do artista.

clickpb / R7

Related posts

Deixe uma resposta