Portal Mídia

O maior portal de Guarabira e do Brejo

Vídeo: “Vão prestar continência a um bandido?”, diz Zambelli a generais

Deputada federal bolsonarista gravou vídeo incitando golpe de Estado, conclamando militares para que garantam “a lei e a ordem”

São Paulo – A deputada federal Carla Zambelli gravou um vídeo, nessa terça-feira (29/11), no qual conclama generais de quatro estrelas para que sejam a garantia “da lei e da ordem.”Ela usa como pano de fundo as declarações do jornalista Paulo Figueiredo, da Jovem Pan, nas quais ele afirmou sobre o suposto engajamento político de três oficiais do Exército, que teriam se posicionado contra uma “ação mais direta” das Forças Armadas, por conta da vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições presidenciais.

Em nota divulgada na segunda-feira (28/11), o Exército afirmou que seus militares da ativa, “são apartidários em suas condutas.”

Diante dessa declaração dos militares, a deputada bolsonarista gravou o vídeo no qual afirma: “Vocês vão querer prestar continência a um bandido [se referindo a Lula] ou à nação brasileira? Não é hora de responder com carta, se dizendo apartidário, é hora de se posicionar, de que lado da história vocês vão ficar? Do lado da história que quer implantar o comunismo, e tirar nossas liberdades, ou do lado da história dos brasileiros que estão clamando ‘salvem nossas almas’ diante dos quartéis generais?”.

Zambelli faz referência a grupos de apoiadores de Jair Bolsonaro – que não aceitam a derrota dele para Lula – os quais permanecem acampados, em frente a quartéis do Exército, pedindo intervenção militar.

“Na falta de supremos, que alvejam e rasgam nossa constituição, os senhores [generais] são a garantia da lei e da ordem, e contamos com os senhores”, afirma ainda Zambelli no vídeo.

A política já havia incitado um golpe de Estado a extremistas, que bloqueavam rodovias em todo o país, logo após a derrota de Bolsonaro, no segundo turno.

“Moraes acha que tem o poder de decidir funções do Executivo. Não tem. Ordens ilegais não se cumprem”, disse Zambelli em 31 de outubro, após o ministro Alexandre de Moraes mandar que a Polícia Rodoviária Federal e as PMs liberassem as vias ocupadas ilegalmente pelos extremistas. Na ocasião, a deputada chamou os extremistas de “ativistas.”

Dois dias antes, Zambelli havia sido destaque no noticiário após apontar uma arma contra um homem negro, nos Jardins, zona oeste paulistana. A ação foi gravada em vídeo.

Ela alegou ter sacado a arma após o jornalista Luan Araújo, de 32 anos, a ter supostamente xingado enquando ela almoçava com o filho de 14 anos.

metropoles

curtida no instagram, comentário no instagram, seguidor do instagram-4294405.jpg

nossas redes sociais

%d blogueiros gostam disto: