Desembargador converte prisão preventiva em domiciliar de ex-tesoureira do Hospital Padre Zé

O desembargador Ricardo Vital converteu de prisão preventiva para domiciliar a medida tomada contra Amanda Duarte, ex-tesoureira do Hospital Padre Zé que foi presa na manhã desta sexta-feira (17) por desvio de recursos do hospital.

O jornalista Clilson Júnior informou que a decisão foi tomada pelo desembargador porque Amanda Duarte tem um filho com pouca idade.

De acordo com publicação, ainda pela manhã desta sexta, o Ministério Público da Paraíba (MPPB) havia se manifestado por concessão da prisão domiciliar para Amanda Duarte.

Amanda Duarte, junto com Jannyne Dantas e o padre Egídio de Carvalho, foram alvos da Operação Indignus II, deflagrada nesta sexta pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público do Estado da Paraíba (Gaeco).

A operação foi deflagrada para prender os três, suspeitos e investigados por desvios de recursos públicos e doações para o Hospital Padre Zé.

clickpb